24/11/2007 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Mudanças climáticas: Governos precisam ouvir alerta de cientistas e definir como lidar com o tema em Bali

Soluções Climáticas: a Visão do WWF para 2050. É possível deter as mudanças climáticas.

Valência, Espanha – A qualidade do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), envia um sinal inequívoco aos governos para que apóiem providências efetivas para a redução das emissões de gases de efeito estufa durante a Conferência das Partes sobre Mudanças Climáticas, em Bali. Esta é a avaliação da Rede WWF e do WWF-Brasil, ao final da reunião do Painel, realizada este mês em Valência, na Espanha.

A despeito da intensa pressão de alguns governos durante a reunião do Painel, os cientistas do IPCC – que serão agraciados com o Prêmio Nobel no dia 10 de dezembro – mantiveram suas posições. O Relatório Síntese aprovado em Valência apresenta todos os fatos-chaves e previsões a respeito do aquecimento global.

O encontro superou as óbvias dificuldades envolvidas em resumir o conjunto de evidências científicas contidas em mais de quatro mil páginas de relatórios.

O sumário soa como um alarme. Lideranças políticas precisam atender à chamada à ação, aprovando o lançamento de negociações formais para um corte profundo sobre as emissões quando da reunião das Nações Unidas em Bali, em duas semanas.

“A mensagem do IPCC não pode ser ignorada e é claríssima. O fato é que nós causamos as mudanças climáticas e está claro, também, que nós temos a solução para estancar o aquecimento do planeta em nossas mãos”, disse Hans Verolme, diretor do Programa Global de Mudanças Climáticas do WWF. O IPCC demonstra que, para evitar danos irreparáveis, será necessário reverter a poluição por carbono, e a Conferência das Nações Unidas sobre Clima é onde os líderes políticos devem agir decisivamente.

“O WWF reivindica que, como primeiro passo, todos os países ricos e industrializados se comprometam em cortar até 2020 em 30% suas emissões registradas em 1990. Mas precisamos agir depressa. E se formos sérios quanto a para o aquecimento global, deveremos aumentar os investimentos em tecnologias limpas e em projetos de adaptação nos países em desenvolvimento”, acrescentou Verolme.

“O legado completo dos Relatórios do IPCC estará conosco por muitos anos, até muito depois de o mar lavar os castelos de areia das praias de Bali”, disse Stephan Singer, chefe do Programa Europeu de Clima e Energia do WWF. “As descobertas científicas do IPCC demonstram o grande potencial e baixo custom de cortes rápidos e ambiciosos nas emissões de gases estufa, ajudando a evitar mudanças climáticas desastrosas. Não há desculpas para mais atrasos”.

Por: WWF Brasil