09/11/2007 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Cidades médias e grandes poderão ter corredores de transportes públicos

Brasília - As cidades de médio e grande portes devem contar com recursos para a construção de corredores de transportes públicos, com o objetivo de desafogar o trânsito.

Segundo o ministro das Cidades, Márcio Fortes, esse deve ser o foco inicial do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) dos Transportes e Mobilidade Social, em estudo pelo governo.

“O foco acho que, em princípio, deveria ser da destinação de recursos para a construção de vias expressas, corredores de transportes para desafogar o trânsito nas cidades de portes médio e grande, de modo que o transporte não seja mais um empecilho à qualidade de vida”, disse Fortes.

O ministro acrescentou que poderá ainda ser estimulada a implantação nessas cidades de veículos leves sobre trilhos, os chamados bondinhos. “É um transporte silencioso, sem poluição e há capitais interessadas até em fazer a substituição do ônibus por esse veículo de transporte, usando os corredores já existentes”, disse o ministro.

De acordo com o ministro, o governo ainda estuda se haverá recursos do Orçamento Geral da União ou se o programa a ser lançado será concentrado em financiamentos para estados e municípios.

Fortes afirmou, entretanto, que para o caso de financiamentos já está definida a utilização de recursos do orçamento anual do Fundo de Garantia do Tempo de Serviços (FGTS) no valor de R$ 450 milhões. Esses recursos já deveriam financiar o programa Pró-Transportes, o que nunca aconteceu.

O ministro disse que também está sendo analisada a possibilidade de usar recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil

Por: Agencia Brasil