09/11/2007 Noticia AnteriorPróxima Noticia

“Portas Abertas em Trânsito” no SESC Nova Friburgo: exposição, debate e workshops com entrada franca

“Portas Abertas em Trânsito” é uma exposição que, ao destacar a ação dos artistas e da comunidade na qual se insere, propõe uma cidade mais humana, mais qualificada e com maior consciência social. Moldado a partir do Arte de Portas Abertas - consagrado movimento cultural que agita as ruas de Santa Teresa, no centro do Rio - o evento chega agora ao SESC Nova Friburgo com 15 artistas que vão expor suas obras, debater a produção artística e ministrar workshops, tudo com entrada franca. A exposição estará aberta ao público entre os dias 10 e 27 de novembro.

O objetivo é utilizar a exposição coletiva que será realizada na galeria do SESC Nova Friburgo e propor uma série de ações simultâneas com a intenção de promover encontros produtivos entre artistas visitantes e locais que resultem em trocas e estímulo com os artistas locais. Que favoreçam surgir na cidade de Friburgo e arredores uma maior integração e visibilidade para a produção de arte contemporânea. No dia da abertura, às 16h, será realizado um debate aberto ao público, com os artistas participantes da exposição, onde se abordará as experiências coletivas de artistas especialmente as oriundas do movimento Arte de Portas Abertas promovido anualmente em Santa Teresa desde 1996.

Também serão debatidas as ações em espaço público produzidas a partir de 2000 e as articulações produtivas derivadas desse contexto, como a instalação de uma galeria própria, circuitos permanentes de exposições e um programa de intercâmbio internacional onde a experiência com coletivos está sempre presente. O debate deverá servir de estímulo à discussão da diversidade e da importância da atualização do conhecimento através da troca de experiências e competências sinalizando os workshops a serem realizados.

Estarão participando da exposição “Portas Abertas em trânsito”, com obras e workshops, os seguintes artistas: Alê Souto, Almir Soares, Ana Moura, Andréa Canto, Beatriz Pimenta, Cleone Augusto, Edson Silveira, José Geraldo Furtado, Magliani, Maria Tomás, Nadam Guerra, Regina Marconi, Ronaldo Miranda e Shannon Wood. A curadoria é de Alberto Kaplan e Julio Castro.

Arte de Portas Abertas

Palco e resultado de propostas coletivas dos artistas que, devido as suas características, ajudam a promover situações de renovação através da arte. Fruto da articulação de artistas e moradores, o projeto Arte de Portas Abertas cresceu no decorrer de seus 11 anos de existência impulsionando de maneira decisiva a renovação de Santa Teresa com o surgimento de várias iniciativas inseridas num sistema produtivo de desenvolvimento econômico local. Hoje o bairro de Santa Teresa é reconhecido em grande parte do país como um pólo gerador de cultura pela política cultural capitaneada pelos artistas e pela concentração e produção de mais de 50 ateliês, três museus e inúmeros centros culturais com programação permanente.

Em 2003, os artistas moradores e com ateliês instalados nessa região criaram a CHAVE MESTRA - Associação dos Artistas Visuais de Santa Teresa dando novo vigor ao Arte de Portas Abertas, expandindo suas fronteiras e lhe garantindo uma estrutura com funcionamento permanente ao implementar um programa de ações contínuas o que fez por ampliar o alcance da política cultural conduzida desde 1996.

Workshops

A realização dos workshops é um incentivo à participação dos artistas da cidade e serve de motivação às suas produções. Teremos uma ação de divulgação anterior e permanente junto a núcleos de artistas da região com afixação de cartazes e visitas pontuais e, simultaneamente, à abertura da exposição, duas ações consideradas fundamentais: o debate sobre a produção dos artistas envolvidos e sobre a pertinência das oficinas oferecidas e a performance Paisagem Humana de Nadam Guerra, cuja proposta liga a dança e o vídeo e onde o corpo humano é alterado por filtro digital, como introdução do trabalho a ser realizado posteriormente. Os workshops apresentarão possibilidades de discussão, aprendizado e aprimoramento finalizando os trabalhos com leitura de portfólios pelo artista carioca Ricardo Basbaum no término do período, em 24 de novembro.

Temas dos workshops

- Instantâneos do Corpo – Fotografia e Vídeo

Beatriz Pimenta

16 de novembro - das 13h às 18h

Com um número máximo de 10 participantes o workshop propõe a experimentação da linguagem fotográfica e do vídeo através de imagens do corpo. O corpo como anteparo da luz e objeto em constante movimento é um elemento instigante para o início da experiência com imagens. Através do congelamento de imagens pelo clique fotográfico ou pela escolha de um quadro do vídeo, a experiência objetiva a captura de imagens que nem sempre são possíveis para o olho humano.

Pré-requisitos: comparecer no dia do workshop com uma câmera fotográfica digital, um CD-R ou um DVD-R

- Oficina de performance

Nadam Guerra

17 de novembro - das 13h às 18h

Esta oficina pesquisa na prática, corporalmente e coletivamente, as possibilidades expressivas de performances baseadas em objetos, formas, sombras e outros materiais. Serão criadas ações solo ou em grupo auxiliando no desenvolvimento de linguagens pessoais e autorais híbridas com diversas abordagens da performance como arte:

Performance visual - o corpo e objeto como imagem

Performance pessoal - o eu como objeto

Experiência corporal - o corpo como instrumento

Performance invisível - a audiência como parte da obra

duração: 6 horas

Como introdução à oficina será apresentada a performance:

“Paisagem Humana de Nadam Guerra”

Quem sou eu? O que vê? O que é visto? Danço com minha própria imagem alterada por filtro digital. O corpo é uma massa que recria formas. Divido-me, duplico-me, triplico-me, multiplico-me ao infinito e continuo o mesmo. Quem sou eu? O auto-conhecimento vem do estranhamento de ser pessoa, ser homem, ser vivo e ao mesmo tempo ser corpo, ser imagem, ser coisa. Do real ao virtual. Do corpo ao infinito. Reinventar o humano e ser a paisagem.

Ficha técnica:

Nadam Guerra - Criação e performance

Jaya Pravaz - Orientação de Movimento e Preparação Corporal

Agradecimentos: Michel Groisman, Prem Amita, Daniel Quaranta, Luiz Lopez e Domingos Guimaraens. Este espetáculo é parte da pesquisa Ótica Abstrata. Duração: 15 minutos (podendo ser apresentada em 2 sessões no mesmo dia)

- A forma diluída – aquarela contemporânea

Alberto Kaplan

23 de novembro - das 13h às 18h

A proposta de investigar a formação de imagens e elaborar estratégias de raciocínio plástico através da discussão das especificidades de suportes alternativos na pintura e suas adequações às linguagens contemporâneas (a idéia do precário). Serão realizados experimentos com pinturas a base de água, como acrílica, guache, ecoline, aquarela, entre outras, induzindo os alunos a pensarem de forma crítica ao analisar obras artísticas com ênfase na pintura do Século XXI. Desenvolver linguagens múltiplas e independentes no âmbito da pintura privilegiando o conceito em detrimento da forma.

- Leitura de Portifólios

24 de novembro - das 13h às 18h

Como finalização das ações promovidas será agendado um encontro com o artista carioca Ricardo Basbaum para análise da produção artística dos envolvidos bem como de artistas locais que queiram submeter suas produções ao olhar crítico especializado.

SERVIÇO

Exposição “Portas Abertas em Trânsito”

10 e 27 de novembro

SESC Nova Friburgo – Av. Presidente Costa e Silva 231

Tel: 22-2543-5000

Visitação - terça a domingo, 9h às 17h.

Todas as atividades são gratuitas

Por: Divulgação