08/11/2007 Noticia AnteriorPróxima Noticia

ONG diz que desastres naturais afetarão 175 milhões de crianças por ano

Brasília - Das 350 milhões de pessoas que serão afetadas por desastres naturais em todo o mundo, a cada ano, durante a próxima década, 175 milhões serão crianças - segundo estimativas da organização não-governamental (ONG) Save The Children (Salvem as Crianças), no informe Um futuro de catástrofes? O impacto da mudança climática na infância.

De acordo com o relatório, "a exposição à mudança climática terá efeitos negativos para a saúde de milhões de pessoas, especialmente a daquelas com menor capacidade de adaptação, como as crianças". Atualmente, a média de pessoas afetadas por desastres naturais é de 250 milhões a cada ano, mas esse número deve crescer muito, segundo estimativas da ONG.

Somente nos próximos três anos, segundo projeções das Organizações das Nações Unidas (ONU) citadas pela ONG, haverá em todo o mundo "50 milhões de desabrigados meio-ambientais, a maioria crianças e mulheres. Além disso, a falta de água potável e a contaminação existente darão lugar à propagação de doenças entre a população".

Ainda segundo o informe da ONG, "milhares de menores de cinco anos de idade morrem a cada ano em todo mundo por causa da água e do saneamento insalubres, da contaminação do ar em interiores e exteriores e do paludismo, muitos desenvolvem problemas crônicos relacionados com o meio ambiente, desde alergias até deficiência mental ou física".

Segundo dados citados pela ONG, "a cada 15 segundos, morre uma criança no mundo por falta de acesso à água potável, e 40 milhões das crianças sofrem má nutrição. Com as mudanças ambientais previstas, o quadro será ainda mais grave". A organização afirma que "mais alarmante é que as crianças desnutridas estarão mais expostos a enfermidades que mosquitos transmitem, como malária e dengue, devido ao aumento das inundações, ao aquecimento e às mudanças nos períodos de chuvas".

O informe da ONG afirma que, "apesar de somente 10% da população mundial ser de crianças menores de cinco anos de idade, a Organização Mundial de Saúde (OMS) assegura que esse grupo é o que sofre 40% das enfermidades relacionadas com o meio ambiente".

Antonio Arrais

Repórter da Agência Brasil

Por: Agencia Brasil