23/10/2007 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Depoimento de ambientalista do Piauí denuncia a destruição do cerrado pela soja e madeireiras

Olá amigos da Rede sou o Dionísio do Piauí e estive no II Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental e conheci muitas pessoas extremamente sensíveís com a causa ambiental. E nesse momento gostaria de contar com o apoio de vocês, pois eu como acadêmico de jornalismo e ambientalista, sofro com um grupo de amigos ambientalistas as retaliações de produtores e políticos aqui no Piauí. tudo isso por que defendemos o cerrado piauiense.

A monocultura da soja está engolindo nossos rios, matas e animais de nosso Estado tão pobre, mas rico por sua biodiversidade tão ameaçada.

Enquanto dizemos que preservar é o melhor caminho, aqui o governador e diversos outros políticos sobem em cima de caminhões de madereiras afirmando que o desenvolvimento é expandir o agronegócio, só que essa expansão vem ocorrendo de forma avassaladora.

Me lembrei do documéntário de Adrian Cowell com a cena daqueles vereadores a favor dos madereiros, aqui não é bem diferente, mas de forma bem descarada, pois todos os meio de comunicação piauienses são coniventes com o Governo.

Aqui a multinacional BUNGE está destruindo com o que nos resta de cerrado e matando também o maior rio do nordeste, o Rio Parnaíba, e seus diversos afluentes que já se encontram "assassinados".

Precisamos do apoio de todos para boicotarmos os produtos da BUNGE e nesta terça-feira entramos com suspensão da isenção fiscal de 15 anos cedida pelo governo do estado e a suspensão do Termo de Ajuste de Conduta - TAC o qual ela não tem cumprido de forma alguma.

“O clamor do povo no deserto é em decorrência do agronegócio da soja com o aval dos órgãos governamentais.” Bispo Dom Augusto do Piauí

Por: Dionísio Carvga