19/10/2007 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Estado do Rio vai ligar linha 2 do Metrô com a Central

O governo do estado deve assinar, nos próximos dias, novo contrato com

a Opportrans, operadora do metrô. Com a extensão da concessão até

2038, a concessionária terá de investir cerca de R$ 800 milhões em

obras e compra de trens, responsabilidades do governo do estado, que

aumentarão em mais de 250 mil passageiros por dia a circulação no

sistema de transportes. A principal obra será a construção de um

trecho ligando a Linha 2, a partir da estação São Cristóvão, com a

estação Central, acabando com o atual gargalo na estação do Estácio.

A concessionária também terá de comprar mais 84 trens novos e assumir

a dívida do estado com o BNDES para o financiamento da compra de

outros 24. As linhas 1 e 2 operam hoje com 108 trens. As informações

são do governador Sérgio Cabral, anunciadas durante evento no Palácio

Guanabara, nesta quarta-feira.

– Com essas aquisições, o metrô vai dobrar o número de trens – completou Cabral.

O gargalo na estação Estácio existe porque, por falta de recursos, o

governo do estado, responsável pelas obras e compra de equipamentos,

não conseguiu levar a Linha 2 até a estação Carioca, passando apenas

pela Estácio, sem ligação com a Linha 1. Como isso não foi feito, a

Linha 2, vindo da Pavuna, termina na estação Estácio, obrigando os

passageiros ao transbordo para a Linha 1 para seguirem viagem, tanto

para o Centro e Zona Sul como para a Tijuca, o que se transformou em

um gargalo.

– Aí é um desespero, pois a Linha 1 já está cheia, vindo da Tijuca, e

fica abarrotada com os passageiros da Linha 2. Por conta disso,

segundo cálculos, mais ou menos 250 mil pessoas por dia deixam de usar

a Linha 2. Com a ligação direta, um número bem menor de passageiros

precisaria embarcar na Linha 1 na Central, uma estação onde

desembarcam muitas pessoas vindas tanto da Linha 1 como da 2 –

explicou o governador.

Segundo Cabral, a Opportrans terá de investir cerca de R$ 800 milhões

em três anos. Pelos cálculos do governador, com estas obras e a

expansão do metrô para Ipanema, cujo projeto está sendo executado pelo

governo do estado e ficará pronto em 2009, o sistema metroviário, que

hoje transporta mais de 400 mil passageiros/dia, terá mais de um

milhão de passageiros diários.

Com o novo contrato, o governo abandonou o projeto, já licitado, de

estender a Linha 2 até a Carioca que previa a construção de uma

estação na Praça da Cruz Vermelha, no Centro do Rio.

Por: Assessoria de Comunicação