11/10/2007 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Brasil espera avanço para compensações por redução de desmatamento, diz embaixador

Alana Gandra

Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - O governo brasileiro espera um avanço nas negociações sobre compensações financeiras para os países em desenvolvimento diminuam as emissões de gases causadores do efeito estufa na atmosfera pelo desmatamento. A afirmação é do embaixador extraordinário do Brasil para Mudanças Climáticas, Sérgio Serra, que esteve hoje (5) na Câmara de Comércio Americana do Rio.

O Brasil levou essa proposta à Organização das Nações Unidas (ONU). “Isso está em estudo na Convenção do Clima das Nações Unidas. E nós esperamos que em Bali [na Conferência das Partes da Convenção do Clima, em dezembro] haja um avanço nessas negociações”, manifestou.

Sérgio Serra lembrou que o desmatamento é o principal responsável pela emissão de gases do efeito estufa no Brasil e não a energia, como ocorre em muitos países, porque a nossa matriz energética é mais limpa que a de outras nações. O embaixador disse que já foram registrados progressos nessa área no país nos últimos três anos.

O embaixador listou medidas do governo para reduzir o desmatamento, como o combate à grilagem, o aumento das áreas de preservação, o controle por satélite e o estabelecimento de meios de desenvolvimento sustentável para as comunidades. E citou os números da redução do desmate na Amazônia nos últimos anos.

A exploração da vocação turística da região talvez seja um caminho alternativo a adotar, como sucedeu com sucesso na Nova Zelândia, avaliou o embaixador de Mudanças Climáticas.

Por: Agencia Brasil