04/08/2007 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Bienal de Veneza irá promover Ecologia da Cultura

"A dimensão cultural da sustentabilidade: através de uma ecologia da cultura", esse é o título do evento cultural voltado para questões ecológicas desenvolvido pela Bienal de Veneza, que ocorrerá no próximo dia 6 de setembro nas instalações do Novo Arsenal Thetis, em Veneza, nordeste da Itália.

O evento é organizado pelo grupo internacional Cultura21, que reúne mais de cem intelectuais, artistas, cientistas, professores e jornalistas de diversos países.

A intenção do evento é criticar e contrastar processos de homologação cultural em curso e promover uma diversidade e uma comunicação intercultural orientada para afrontar os grandes problemas sociais e ecológicos do novo século.

Com o evento de 6 de setembro o Cultura21 tem a intenção de comemorar a Livre Universidade Internacional pela Criatividade e a Pesquisa, a qual deu vida o artista alemão Joseph Beuys em 1977, junto à Documenta 6 de Kassel.

No decorrer da mostra "100 dias de conferência permanente" organizada por Lucrezia de Domizio Durini, o Cultura21 realizará um dia denso com conferências, vídeos e performances.

Uma amostra do evento ocorrerá já no dia 5 de setembro no centro de Veneza com a performance "Attori del cambiamento" (Atores da mudança), do artista sul-africano James Reed (Social Sculpture Research Unit, da Universidade de Oxford), que foca no problema da mudança climática.

"Não a globalização, mas sim o desenvolvimento sustentável se apresenta cada vez mais com necessidade sem alternativas. Este tipo de desenvolvimento alternativo deve ser intenso também como desenvolvimento cultural", diz Davide Brocchi, sociólogo e coordenador do evento de Veneza junto a Francesca Cozzolino e a Sacha Kagan (ANSA)

Por: Ansa