11/01/2016 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Vazamento de gás metano é o maior da História

O governador do Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, Jerry Brown, declarou na quarta-feira (7/12/2015) o estado de emergência em Porter Ranch, no condado de Los Angeles, devido a um escapamento de gás metano que começou em outubro e que provocou a mudança de milhares de pessoas na região."

O acontecimento é considerado por cientistas o maior vazamento de gás natural já registrado, além de ser a maior catástrofe ambiental desde que 2010, quando a plataforma de petróleo BP Deepwater Horizon explodiu no Golfo do México e 4,9 milhões de barris de petróleo foram derramados, manchando as costas marítimas desde o Texas até a Flórida. Para se ter ideia do tamanho do vazamento de petróleo, o número representa quase o dobro da produção diária brasileira."

Uma monstruosa nuvem de metano acumulado - um potente gás estufa - agora paira sobre uma grande porção do oeste dos Estados Unidos, de acordo com imagens de satélite analisadas pela NASA e noticiadas pelo Washington Post.

Segundo especialistas a nuvem foi criada por causa de anos e anos de vazamentos intencionais de gás natural durante as operações de perfuração do solo em busca de combustíveis fósseis, a nuvem - invisível ao olho humano mas capturada por tecnologias avançadas de imagens de satélite - está centrada sobre o noroeste do Novo México e é descrita pelo Post como ''uma nuvem de metano do tamanho do estado de Delaware, tão vasta que os cientistas questionaram seus dados quando a estudaram há três anos.''

Além de ser um gás altamente inflamável, o metano provoca, junto com o CO2 e outros gases, o efeito estufa. Ele possui um menor tempo de residência na atmosfera, quando comparado com o CO2. No entanto, possui um potencial de aquecimento 60 vezes maior. Além da alta capacidade de absorção radiação infravermelha (calor), o metano gera outros gases do efeito estufa - CO2 e O3 troposférico. Se houvesse na atmosfera quantidades iguais de metano e de dióxido de carbono, o planeta seria inabitável.

Por: Com informações do UOL, da Agencia Carta Maior e do Wikipédia