04/06/2013 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Nova Friburgo reinventada ...

Neste mês de Maio, Nova Friburgo comemorou 195 anos de sua fundação e ainda busca uma identidade. (...) Durante muitos anos o progresso foi perseguido a todo custo por lideranças políticas e empresariais em detrimento da aceitação e construção de uma identidade própria, baseada nos valores locais.

Beto Grillo

Nova Friburgo é uma cidade que, ao contrário de outras, não surge da ocupação espontânea de seu território. Esta cidade foi inventada! Sim, se analisarmos nossa história vamos ver que nossa origem foi criada a partir da invenção de uma colônia de imigrantes, tempos depois, novos mitos, novas imagens e histórias também foram sendo criadas, para tentar construir uma identidade para esta terra e para este povo.

Podemos citar como exemplo, a invenção de uma estação de tratamento de saúde, ainda no século XIX, que deu origem a todo o processo de urbanização do centro, praça central e adjacências, construindo desta maneira um modelo de desenvolvimento ligado ao turismo de saúde e a construção de uma imagem de Salubridade. Tempos depois foram se criando outros mitos, como cidade Europeia, cidade das Indústrias Têxteis, cidade turística, Cidade das colônias, cidade da moda íntima e por aí vai...

Tivemos alguns êxitos e sucessos dentro destes ciclos, de fato alguns grupos se fortaleceram e se enriqueceram realizando negócios ligados a estes mitos. Mesmo o Município e a população de um modo geral, se beneficiaram em alguma escala com essas invencionices.

Durante toda a história desta cidade se buscou uma identidade para a criação de uma imagem visando à atração de um capital que era “de fora” do município, acreditando-se que desta maneira era possível atrair também um desenvolvimento local. Quando pensamos Nova Friburgo, precisamos olhar para traz para entender a construção de um padrão de pensamento e comportamento da sociedade local atual. Durante muitos anos o progresso foi perseguido a todo custo por lideranças políticas e empresariais em detrimento da aceitação e construção de uma identidade própria, baseada em valores locais. Sempre foi comum, e ainda nos tempos atuais é, ouvirmos que o que é bom é o que vem de fora da cidade, que somente pessoas dos grandes centros urbanos podem ajudar no desenvolvimento, que aqui não temos pessoas qualificadas para desempenhar determinadas funções. No entanto hoje, em Nova Friburgo, dispomos de uma geração pensante, com qualificação técnica e profissional em diversas áreas do conhecimento para contribuir na construção de um novo modelo de cidade, mas a resistência por parte das gerações mais velhas que ainda ocupam as cadeiras do poder no município entravam as iniciativas e idéias dessa nova mentalidade. O que faz com que muitos jovens adultos precisem migrar para outros centros urbanos para poderem construir suas carreiras profissionais.

Nova Friburgo, 195 anos

Neste mês de Maio, Nova Friburgo comemora 195 anos de sua fundação e ainda busca uma identidade. Vemos a todo instante um saudosismo por parte de um grupo que a todo custo tenta resgatar uma Nova Friburgo que não existe mais e não existirá novamente dentro dos moldes que esta geração pensa ser o modelo de cidade ideal que acreditam. Hoje Novos Paradigmas e anseios se abrem, novas mentalidades se criaram dentro do território Friburguense, temos todas as potencialidades latentes para um desenvolvimento criativo, sustentável e contemporâneo, no entanto lideranças conservadoras se esforçam para abafar o desenvolvimento desta nova geração, que não deixou a cidade, ou que retornou depois de conseguir sua estabilidade profissional, e que aos poucos vem galgando e abrindo espaços de realização e influência aqui nas terras do Morro queimado.

Momento de refletir sobre o nosso município.

Repensar a cidade, seus espaços físicos e de participação e sua ocupação territorial é fundamental se quisermos de fato planejar e discutir o real desenvolvimento de Nova Friburgo. Hoje, novas vocações apontam os caminhos que nos levarão de volta aos trilhos. Passamos agora, por um período de transição de ciclo econômico na cidade, o que faz com que muitas estruturas e espaços caíam em desuso, alterando desta maneira o desenho urbano e até mesmo rural da cidade. Além da tentativa de abafamento de novos atores sociais e lideranças, vemos também que o empreendedorismo em todas as suas formas é pouco estimulado e a criatividade é relegada a segundo plano.

Espaços decadentes ou desocupados permanecem fechados mesmo tendo dezenas de grupos e empreendedores da cidade que precisam de espaço físico para poder materializar seus projetos e empreendimentos. Ainda vemos uma enorme resistência em aceitar a preservação do Patrimônio Histórico e natural da cidade, o que ainda restou, em detrimento de um pensamento especulativo e pseudo desenvolvimentista.

Precisamos olhar agora pra frente, analisar que modelo de cidade queremos, para então pensarmos que modelos de negócios e empreendimentos vamos estimular e fortalecer.

Não se faz mais política pública sem a real participação da população na tomada de decisões. Não se planeja mais os rumos e caminhos de toda uma população sem afinar e exercitar a escuta dos anseios populares. Investimentos devem ser direcionados para o bem comum, a fruição deve ser a base do pensamento desenvolvimentista atual.

Precisamos urgentemente estimular o protagonismo Juvenil, criar e fortalecer as políticas públicas voltadas para a juventude. A requalificação urbana é fundamental, pensando espaços que estimulem o lazer, as trocas e os processos criativos.

Chegou a hora de reinventar Nova Friburgo, não se pode mais chorar pelo leite derramado, ou transformar a cidade em um muro de lamentações. Precisamos agora projetar uma nova imagem, baseada em valores reais e locais, construída por uma geração criativa e atuante. Quem sabe daqui a cinco anos, quando esta cidade estiver completando seus duzentos anos, não olharemos pros dias atuais como o momento em que demos um novo salto e transformamos nossa cidade? O desafio está posto, vejamos o que o futuro nos reserva.

Beto Grillo é artista e produtor cultural - betogrilo@yahoo.com.br

Por: ForumSec21