26/01/2012 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Sociólogo condena "capitalismo verde" no Fórum Social Mundial

O especialista denunciou que os "grandes capitais" perceberam o enorme potencial dos negócios na chamada "economia verde", que é usada para continuarem "explorando os mais pobres".

26 de janeiro de 2012 - O português Boaventura de Sousa Santos, um dos mais respeitados intelectuais do movimento contra a globalização, afirmou que os ativistas do Fórum Social Mundial devem ficar atentos com o que qualificou de "capitalismo verde".

O sociólogo português participou de um seminário sobre desenvolvimento e sustentabilidade, realizado no marco do Fórum Social, e denunciou que os "grandes capitais" perceberam o enorme potencial dos negócios na chamada "economia verde", que é usada para continuarem "explorando os mais pobres".

Segundo Boaventura, "as grandes empresas adquiriram um poder enorme sobre o Estado, que, por sua vez, permite mudanças nas leis. Assim, a questão climática para a ser um assunto puramente comercial, que devemos identificar como capitalismo verde".

Essa nova forma do capitalismo se esconde, de acordo com o sociólogo, no comércio global, que começou a se interessar por licenças e serviços ambientais, assim como a venda de tecnologias relacionadas com o cuidado do meio ambiente.

Boaventura também afirmou que o "debate real", sobre ecologia e os riscos que envolvem o aquecimento global, está sendo realizado na América Latina e na África, já que não incluem os países mais ricos.

"Na Europa, não se fala de ecologia. Os europeus ditaram o que o mundo tinha que fazer durante cinco séculos e, de tanto ensinar, se esqueceram de aprender", afirmou o sociólogo português.

As questões ambientais são um dos principais eixos da edição do Fórum Social Mundial, que está sendo realizado nesta semana na cidade do Porto Alegre.

O encontro também aparece como uma espécie de preparação para a "Cúpula dos Povos", prevista para o próximo mês de junho. A ideia é que o evento seja realizado em paralelo à Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20, a qual será realizada no Rio de Janeiro.

Por: Efe / Ultimo Instante