02/11/2011 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Prefeito de Nova Friburgo é afastado e população vai as ruas

Justiça Federal afasta prefeito de Nova Friburgo

A pedido do Ministério Público Federal (MPF), a Justiça Federal em Nova Friburgo afastou preventivamente o prefeito em exercício, Dermeval Barboza Moreira Neto, e o secretário de governo, José Ricardo Carvalho de Lima. A decisão também determinou o bloqueio de bens de ambos, assim como do Secretário de Educação, Marcelo Verly de Lemos, e dos empresários Adão de Paula e Alan Cardeck Miranda de Paula. Foi decretada ainda a quebra de sigilo bancário e de gastos com cartões de crédito (processo nº 0000825-74.2011.4.02.5105).

A decisão da justiça veio após o MPF ajuizar ação de improbidade administrativa contra os réus, depois de investigação apurar o desvio de recursos públicos, o pagamento por serviços não executados, superfaturamento, fraude na contratação da empresa Cheinara Dedetilar de Imunização, além de ilegalidades em dispensas de licitação. Durante a investigação, o MPF identificou que quase R$ 380 mil foram sacados em espécie pelos empresários envolvidos, em duas datas.

As ilegalidade praticadas pelo prefeito de Nova Friburgo e demais réus resultaram até agora em prejuízo de R$ 318 mil ao patrimônio público. A verba havia sido repassada ao município pela União depois do desastre de janeiro deste ano, quando fortes chuvas atingiram a região serrana do Rio de Janeiro, causando mais de 900 mortes e deixando milhares de pessoas desabrigadas.

O afastamento do prefeito e do secretário de Governo visa impedir a alteração de provas e a confecção de documentos para justificar os gastos realizados. Caso condenados, os réus poderão perder os seus cargos públicos, ter suspensos os seus direitos políticos, ser obrigados a ressarcir o prejuízo causado, a pagar multa, dentre as demais penalidades da Lei de Improbidade Administrativa.

População realiza audiência pública na Câmara e prepara grande manifestação no dia 11 de novembro.

Nesta terça feira, dia 8 de Novembro às 18 horas, a população de Nova Friburgo estará na Câmara de Vereadores para uma audiência pública. Desde o dia 18 de outubro, quando lotou a Câmara de Vereadores, a população espera as providências dos políticos em relação a instalação de sirenes de alerta nas áreas de risco, além da estruturação de abrigos.

No dia 11 de novembro haverá uma grande manifestação na Praça central de Nova Friburgo.

Movimentos sociais e virtuais de Nova Friburgo estão marcando uma grande manifestação na Praça Getúlio Vargas, no dia 11 de novembro. Estão previstos vários tipos de protestos contra a situação política de Nova Friburgo, principalmente, em relação a completa falta de providências sociais em relação a tragédia de 11 de janeiro. As chuvas estão se aproximando e nenhuma providência foi tomada para preparar a cidade para as chuvas, além da total falta de planejamento e transparência por parte dos poderes instituídos no município.

Jovens, ambientalistas e formadores de opinião do município já tinham realizado uma acampada no dia 15 de outubro. Desta vez, toda a sociedade está se mobilizando para ocupar a Praça Getúlio Vargas. Se os cidadãos quiserem maiores informações sobre a manifestação em Nova Friburgo, basta solicitarem a sua inclusão nos seguintes movimentos virtuais do Facebook: "Eu Luto" e "Nova Friburgo em Transição"

Por: ForumSec21