23/12/2006 Noticia AnteriorPrxima Noticia

Ecologista lembra importncia da Mata Atlntica para abastecimento de gua e clima

Agora garantidos por lei, a preservao e o uso racional da Mata Atlntica so essenciais no s para a preservao da biodiversidade, mas tambm para os mananciais de gua que abastecem grandes cidades e para a garantia da estabilidade climtica.

"Cuidar dessa mata no significa meramente garantir o habitat natural de espcies, mas mant-la por ser o principal produtor de gua de que se pode dispor, alm da importncia que tem para garantir estabilidade climtica, que interessa a todo o planeta", diz o diretor de Mobilizao da Fundao SOS Mata Atlntica, Mrio Mantovani.

Em entrevista Rdio Nacional AM, ele se revelou otimista no que se refere possibilidade de recuperao de reas depredadas, com os termos da nova lei. Ns temos um caso de recuperao que fantstico no Brasil, conta o diretor, em referncia floresta da Tijuca, no Rio, hoje uma das reservas naturais em rea urbana em todo o mundo.

No sculo 18, Dom Pedro 2 ordenou que os escravos no recorressem mais floresta da Tijuca, no Rio de Janeiro, para fazer carvo, porque a gua estava escasseando, em razo de predao", contou. "Hoje os turistas que visitam o Parque Nacional da Tijuca se encantam com a maravilha que encontram na floresta inteiramente recuperada.

O diretor diz que a nova lei chega "em boa hora", porque no h mais condies de que atividades econmicas se expandam sobre as reas remanescentes de mata. O interesse imobilirio hoje um dos grandes problemas da Mata Atlntica, afetada pela explorao de minerao e por atividades rurais, disse.

"Ela j teve 93% de sua rea destruda, para usoda pecuria e da agricultura. No entanto, apenas 40% desse espao est sendo utilizado, sendo que os demais 50% esto completamente abandonados."

Mrio Montovani diz que a Mata Atlntica um "paciente internado na UTI",com "7% de chance de sobreviver". A nova lei, segundo ele, como um tratamento mdico para o bioma. Apesar de todos os estragos feitos at aqui, ele lembra que ainda alta a concentrao de biodiversidade nas matas remanescentes. No sul da Bahia, segundo ele,h 456 espcies vegetais de porte arbreo por hectare, enquanto, em toda a Europa, onde tiver muita biodiversidade tem 20.

A gua que cada um de ns brasileiros est bebendo, nesses 17 estados que compem a Mata Atlntica, benefcio direto da floresta, destaca ainda Mantovani. O diretor critica o fato de que no h instruo nas escolas sobre o assunto. Aqui no Brasil h muito mais informao sobre a Mata Atlntica de Nova York e de lugares da Europa, do que mesmo do prprio Brasil. As universidades ainda no geraram conhecimento sobre o assunto e existe muito parque do governo abandonado.

Loureno C.Melo

Reprter da Agncia Brasil

Por: Agencia Brasil