07/09/2011 Noticia AnteriorPrxima Noticia

Dia Mundial da Amaznia: 'pulmo do mundo' apela por preservao

05/09/2011

O 5 de setembro marca o Dia Mundial da Amaznia, data escolhida por ter sido nesse dia, em 1850, que a Lei n 582 criou a Provncia do Amazonas, separando a regio da ento Provncia do Par. Trata-se da maior floresta tropical mida do planeta, com cerca de 5,5 milhes de quilmetros quadrados (km) distribudos por nove pases: Brasil, Peru, Colmbia, Venezuela, Equador, Bolvia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa.

Mais de 3 milhes dessa rea esto em territrio brasileiro, nos estados de Amazonas, Rondnia, Roraima, Mato Grosso, Tocantins, Amap, Acre, Par e parte do Maranho. A Floresta Amaznica o bioma mais extenso do mundo e ocupa metade do Brasil. A regio composta por uma biodiversidade nica, distribuda por diversos tipos de ecossistemas.

A Amaznia conta com 40 mil espcies de plantas catalogadas, mas a biodiversidade tanta, que milhares de espcies sequer foram reconhecidas. Tambm neste bioma que encontramos a maior variedade de aves, primatas, roedores, rpteis, insetos e peixes de gua doce do planeta. Para se ter uma ideia, um quarto da populao de macacos do mundo est na Amaznia. Alm dos primatas, so mais de 300 espcies de mamferos, como a ona-pintada, a ariranha e o bicho preguia. A floresta abriga cerca de 3 mil espcies diferentes. A regio tambm rica em peixes ornamentais, que so comercializados para ser criados em aqurios.

Pulmo do mundo

A importncia da Floresta Amaznica vai muito alm dos pases nos quais ela est inserida geograficamente, segundo especialistas. Entre as razes-chave para o mundo todo preserv-la, destacam-se as seguintes:

* A floresta exerce papel fundamental no ciclo de carbono que influi na formao do clima mundial.Apenas para se ter noo dos cerca de 200 bilhes de toneladas de gs carbnico absorvidos por vegetao tropical em todo o mundo, 70 bilhes so armazenados pelas rvores amaznicas.

*Atualmente, estima-se que a Amaznia absorva cerca de 10% das emisses globais de CO2 oriundos da queima de combustveis fsseis.

* A regio amaznica dever agir como um ponto de inflexo para o clima global. Segundo estudo divulgado em fevereiro de 2010 por cientistas da Universidade de Oxford, do Instituto Potsdam e de outros centros de pesquisa, a Floresta Amaznica a segunda rea do planeta mais vulnervel mudana climtica depois do Oceano rtico. A ideia central que o aumento do desmate deve gerar um ciclo vicioso: a grande reduo na rea da floresta geraria um aumento significativo nas emisses de CO2, que por sua vez elevariam as temperaturas globais, que assim causariam secas.

* A biodiversidade gigantesca do bioma, que ainda faz dele o mais rico do mundo em recursos naturais.

Situao atual

A Floresta Amaznica est distribuda em diversos tipos de ecossistemas, de florestas fechadas de terra firme, com rvores com 30 a 60 metros de altura, s vrzeas ribeirinhas, dos campos aos igaraps. Devido a essa riqueza e biodiversidade, o extrativismo vegetal tornou-se a principal atividade econmica da regio, e tambm o principal foco de disputa entre nativos, governo e indstrias nacionais e internacionais. Ao todo, so mais de 200 espcies diferentes de rvores por hectare que so foco direto do desmatamento, principalmente as madeiras nobres, como o mogno e o pau-brasil.

Mais de 60% da rea j desmatada na Amaznia foram transformados em pastos, segundo levantamento divulgado no dia 2 de setembro, pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Dos 720 mil quilmetros quadrados de florestas derrubados at 2008 (uma rea equivalente ao tamanho do Uruguai), a maior parte foi convertida para a pecuria (62,1%).

Em 21% da rea desflorestada, o Inpe e a Embrapa registraram vegetao secundria, reas que se encontram em processo de regenerao avanado ou que tiveram florestas plantadas com espcies exticas. Essas reas, segundo Gilberto Cmara, do Inpe, podero representar oportunidades de ganhos para o Brasil nas negociaes internacionais sobre mudanas climticas, porque funcionam como absorvedoras de dixido de carbono (CO2), um dos principais gases de efeito estufa.

Pases amaznicos e Rio+20

Representantes dos sete pases membros da regio amaznica estiveram reunidos, no dia 1 de setembro, a fim de estabelecerem entendimentos para fechar uma posio a ser levada Conferncia das Naes Unidas sobre Desenvolvimento Sustentvel (Rio+20), que ser realizada em junho de 2012, no Rio de Janeiro.

O encontro em Braslia tambm serviu para definir uma pauta comum de cooperao pela preservao do bioma. Promovida pela Organizao do Tratado de Cooperao Amaznica (OTCA), a reunio de coordenao da agenda ambiental objetivou a troca de experincias e intercmbio entre as diferentes polticas para o setor.

Os pases amaznicos aprovaram uma recomendao em prol do engajamento dos estados integrantes da OTCA na preparao da Rio+20. Para o diretor do Departamento de Articulao de Aes para a Amaznia, Mauro Pires, que abriu o encontro, a ideia buscar o alinhamento das distintas agendas ambientais dos pases que fazem parte da Amaznia. O secretrio geral da OTCA, Embaixador Alexandro Gordilho, ressaltou a importncia de sistematizar as informaes e os mecanismos de coordenao das autoridades de meio ambiente do tratado.

Por: EcoD