21/06/2011 Noticia AnteriorPróxima Noticia

ONU terá escritório para redução de catástrofes climáticas no Brasil

O Brasil vai ganhar o primeiro escritório para Redução de Catástrofes Climáticas das Nações Unidas. O fato foi selado em uma reunião no Itamaraty, na cidade do Rio de Janeiro. Estavam presentes: o Chefe da Estratégia Internacional de Redução de Desastres da Organização das Nações Unidas (ONU), Ricardo Mena, o Ministro Milton Rondó, Coordenador-Geral de Ações Internacionais de Combate a Fome, o Deputado Federal e Relator da Comissão Especial sobre Catástrofes Climáticas, Glauber Braga (PSB/RJ) e autoridades de organismos como Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Empresas de Obras Públicas (EMOP), as Universidades -Federal Fluminense (UFF), Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) entre outros.

A instalação do escritório da ONU no Brasil é uma reivindicação do Deputado Glauber. “Em maio participei da Conferência da ONU sobre Desastres Naturais em Genebra, Suíça. Na ocasião, me reuni com a representante da Secretária Geral da ONU, Margareta Wahlstrom e com o representante do Ministério das Relações Exteriores, Milton Rondó Filho. Mostrei para eles a necessidade de ser instalado na cidade do Rio de Janeiro um escritório da Estratégia Internacional das Nações Unidas. Precisamos ter um gerenciamento in loco”, explicou Glauber.

Na mesma ocasião, o Deputado também se reuniu com o representante do Banco Mundial, Saroj Kumar Jha para saber se existia a possibilidade da liberação de recursos para a realização dos trabalhos de prevenção de desastres, inclusive para financiar a instalação do escritório das Nações Unidas no Rio de Janeiro. Sajor afirmou que existiam recursos disponíveis no Ministério das Relações Exteriores para o inicio dos trabalhos. Assim que voltou ao Brasil, Glauber acompanhou de perto todo esse processo.

De acordo com Chefe da Estratégia Internacional de Redução de Desastres da Organização das Nações Unidas (ONU), Ricardo Mena, o escritório terá a função de auxiliar o Brasil na promoção da prevenção em desastres climáticos para minimizar a perda de vidas humanas. As prefeituras e os Estados vão ter um suporte muito maior.Os Prefeitos vão ter um acompanhamento de técnicos e estudiosos sobre o assunto. “É preciso que o País crie uma cultura de prevenção começando pelo ensino escolar”, disse Mena

Ainda de acordo com representante da ONU é necessário que cada país tenha um plano nacional para conseguir um impacto real na responsabilidade de cada gestor público. Nesse sentido, o Deputado e Relator Glauber Braga, sugere que seja confeccionado, a partir do relatório final da comissão, um Código Nacional de Defesa e Proteção Civil.

O escritório vai ser um marco em medidas preventivas no Brasil. Em um só local vão ficar disponíveis todos os dados, estudos, pesquisas sobre catástrofes naturais. A instalação deve ser no segundo semestre de 2011 e inicialmente terá sede na Universidade Federal Fluminense. Mesmo funcionando no Rio de Janeiro, o objetivo é abranger todo território nacional.

Por: Divulgação