05/05/2011 Noticia AnteriorPrxima Noticia

Educao fundamental para a coleta seletiva e reciclagem do lixo

09/05/2011

A educao ambiental fundamental para que o cidado adote a coleta seletiva e, embora no esteja formalizada nos currculos, muitas escolas j tm adotado a matria em seus programas. Na verdade, ela [a educao ambiental] transversalizada. As questes tm que fazer parte de todas as discusses. Nada impede que uma escola tenha um programa de educao ambiental. As crianas sabem da obrigao de cuidar do planeta, explica a coordenadora de Consumo Sustentvel do Ministrio do Meio Ambiente (MMA), Fernanda Daltro.

A coleta seletiva de lixo est implantada em 443 municpios brasileiros apenas 8% dos 5.565 -e em muitas cidades a populao ainda no colabora. "O erro do planejamento. No se implementa a coleta seletiva sem um programa de educao ambiental antes. A pessoa tem que ser informada sobre o porqu de fazer a coleta e como aquilo se reverter em benefcios, no s para a famlia dela e seus descendentes, explica o coordenador do ncleo de Educao Ambiental do Prevfogo do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renovveis (Ibama), Genebaldo Freire.

O Plano Nacional de Resduos Slidos (PNRS) prev que todos os municpios do pas tenham coleta seletiva em quatro anos e os lixes estaro proibidos. Os programas de educao ambiental so desenvolvidos em vrias escolas pblicas e privadas com foco na coleta seletiva

Crianas de 1ano e 8 meses a 6 anos de uma escola do Lago Sul, em Braslia, participam de atividades extracurriculares onde aprendem sobre a coleta seletiva e tambm que no se deve jogar lixo no cho, porque os resduos entopem bueiros e podem prejudicar o escoamento da gua da chuva, provocando alagamentos.

Essa conscientizao eles tm desde pequenos. Embora muitos no saibam ler, aprendem sobre a coleta seletiva por meio das cores", explica a coordenadora da escola, Edna Regina. Algumas cores foram padronizadas para a coleta seletiva: vermelho para o plstico; amarelo para o metal; verde para o vidro; azul para o papel e cinza para aquele resduo que no pode ser reciclado ou misturado.

O que jogado tambm fora pode virar arte. SandraVirgnia Scheid dentista e artes em Porto Alegre. O mundo rico em resduos. Fao do lixo um tipo de arte. Ela utiliza os materiais descartveis de seu consultrio, como sugador de saliva e seringas, para fazer quadros. O objetivo educar. Sandra explica que o interesse surgiu h seis anos, com o nascimento de seu filho. Eu ficava assustada com a quantidade de fralda que jogava fora e pensava que tinha que fazer algo. Utilizar material do consultrio foi uma consequncia.

O papel da sociedade na Poltica Nacional de Resduos Slidos (PNRS) fundamental. O MMA prev uma campanha de consumo consciente por ano. Segundo Fernanda Daltro, o prprio ministrio percebu que no ser suficiente. A campanha Saco um Saco foi um grande sucesso, com todo mundo falando. Ns temos um departamento de produo e consumo sustentvel que vai estimular os consumidores e o setor produtivo a desenvolver novos padres, com menos impacto no meio ambiente.

A prxima campanha, segundo ela, ser sobre a separao de resduos slidos.

Por: Agncia Brasil