11/05/2011 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Confira a entrevista com a ex prefeita de Friburgo, Dra. Saudade Braga.

Jornal Século XXI - Quais foram, em sua visão, as principais realizações do PSB nos 8 anos em que a senhora esteve à frente da Prefeitura?

Saudade- Acredito que a principal contribuição do nosso Governo foi a mudança da cultura política. Promovemos uma ruptura com práticas políticas baseadas, sobretudo, no clientelismo, onde a população efetivamente não era o foco das ações públicas. Além de termos dado este importante passo inicial na mudança da cultura política local, empreendemos uma organização administrativa importante, reorganizando as contas públicas, saudando dívidas, colocando o município com as certidões estaduais e federais em dia, e a partir daí, conseguimos trazer os recursos necessários para o atendimento das necessidades principais da nossa população. A situação da administração municipal era tão grave, que até mesmo os salários do funcionalismo sofriam atrasos recorrentes de até 3 (três) meses, e sob a nossa gestão esses atrasos nunca mais ocorreram.

Na educação, tivemos a preocupação de atuar desde a educação infantil, passando pela qualificando profissional até o Ensino Superior. Na educação infantil saímos de um quadro, em que contávamos com apenas 3 creches e saltamos para mais de 40 unidades. Já na qualificação profissional, construímos o Centro de Formação Profissional para Moda Íntima, trouxemos o “Centro de Vocação Tecnológica” voltado para o turismo e também conquistamos o CEFET, que é uma Escola Técnica Federal, que inclusive conta com curso de graduação. Especificamente no Ensino Superior, conseguimos que a UFF assumisse a “FONF”, aumentando o número de cursos universitários,e o que é melhor, Nova Friburgo passou a ter um ensino superior público de qualidade.

Na Saúde, tivemos a oportunidade de melhorar a infra-estrutura já existente, como grandes reformas e adequações no Hospital Raul Sertã, e na Maternidade fizemos uma verdadeira transformação naquele espaço. O projeto Médico da Família recebeu uma atenção especial do nosso Governo e teve uma ampliação significativa. Nosso município, quando assumimos, não dispunha à época de uma sala de trauma que foi providenciada logo no nosso primeiro mandato, equipamento este que já salvou muitas vidas.

Procuramos olhar para a Cultura de Nova Friburgo, e de imediato revitalizamos o “Centro de Artes” que estava há muitos anos abandonado. Em seguida iniciamos um trabalho de inclusão cultural através da criação da “Oficina Escola de Artes”, promovendo o ensino de 15 modalidades artísticas para os alunos da rede municipal de ensino. Um grande momento da nossa atuação na Cultura foi a construção de um belíssimo teatro municipal, com mais de 500 lugares, e uma estrutura que não deve nada aos melhores teatro do nosso país.

A vida esportiva em Nova Friburgo também foi enriquecida com algumas ações do nosso Governo. Nosso município não tinha uma infra-estrutura mínima para prática esportiva. Construímos 3 grandes ginásios (Conselheiro Paulino, Cordoeira e Olaria) e também inúmeras quadras em diversos bairros.

Uma outra preocupação do nosso Governo foi a atenção diferenciada em relação à Terceira Idade. Implantamos o “Centro de Convivência da Terceira Idade”, onde além de oferecermos inúmeras alternativas de lazer, disponibilizamos atendimento médico e principalmentea possibilidade deintegração social, o que conferiu maior qualidade de vida para esse seguimento da nossa população.

Século XXI: Que considerações a senhora tem a fazer sobre a tragédia que se abateu sobre o nosso município?

Saudade Braga -Acredito que o aspecto mais importante no momento é atenuar o sofrimento das pessoas, que é indiscutível, não só pelas perdas materiais mas principalmente pela perda de pessoas queridas. O momento é de dar a assistência necessária e restituir a essas pessoas a sua segurança e esperança.

Há necessidade também de aprofundar os estudos a respeito das causas dessa tragédia para que possamos ter previsões mais precisas, e conseqüentemente termos condições de nos anteciparmos nas ações de proteção à população. Nesse sentido é necessário seguir o caminho indicado pelos especialistas, pois esses estudos são recentes e temos muito a aprender sobre esses fenômenos.

Não podemos esquecer também de darmos continuidade ao trabalho já iniciado no nosso Governo, como por exemplo, os planos de micro e macro drenagem, a identificação das áreas de riscoe a canalização dos rios, entre outras.

Século XXI: A Senhora vê o futuro de Nova Friburgo com otimismo?

Saudade:Acredito que o que determina o futuro são principalmente as ações do presente. Sou otimista sim, mas tenho clareza que há muito trabalho a ser feito. Mesmo antes da tragédia esse trabalho já era grande, quanto mais agora que teremos que reconstruir a cidade. Então, estou otimista, mas também ciente da responsabilidade de todos nóse dovolume de trabalho necessáriopara essa tarefa que será bastante árdua.

Tenho convicção, que em primeiro lugar é preciso definir prioridades que atendam às verdadeirasnecessidades da população e poderíamos citar como exemplos: moradia, reconstrução das partes afetadas, emprego, saúde e educação como as principais. O fundamental é a geração deoportunidades para todos e agir de forma firme e organizada, respeitando o recurso público.

Uma outra prioridade é o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, manter os pagamentos em dia,viabilizando assim a possibilidade de receber recursos dos convênios firmadoscom os governos Estadual e Federal. Mas o importante mesmo e fundamental é o diálogo constante com a população para ouvir dela mesma as suas prioridades. Isto é um avanço na forma de governar. É a democracia se fazendo presente na administração pública.

Século XXI: A senhora continua na vida pública? Quais são as suas pretensões para o futuro?

Saudade Braga -Veja bem, eu sou filiada ao PSB, ocupo, hoje, a Presidência de honra do Partido, portanto, uma militante política atuante.Ademais, muito antes de eu me envolver na vida partidária, eu já desenvolvia trabalhos sociais, sobretudo, na Zona Rural deste município. Então, estar na vida pública para mim tem um sentido muito amplo, que independe de ocuparcargos ou não. Continuarei sim, à disposição do nosso município, da nossa população e do meu partido, para todos os desafios que se apresentarem. A minha vida tem sido marcada pela luta e não é agora nesse momento difícil que me esquivarei dela.

Por: ForumSec21