06/05/2011 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Comunidade de Córrego Dantas precisa de ajuda urgente

Obairro de Córrego Dantas foi um dos mais atingidos em Nova Friburgo e ainda estaria quase na mesma situação do dia após a enchente se não fosse a união da comunidade. Por todo lado ainda se veem destroços, barreiras caídas, casas soterradas, ratos e até cheiro de corpos em decomposição. Córrego Dantas simboliza a morosidade do poder público na agenda da reconstrução.

Na catástrofe de 12 de janeiro, a maior tragédia climática já ocorrida no Brasil, o município de Nova Friburgo foi o mais afetado e, nessa cidade, o bairro de Córrego D´Antas foi um dos mais atingidos.

Mais de tres meses se passaram e estamos próximos do fim do mês de abril de 2011 e os moradores querem relatar ao público em geral e ao poder público o que veem e sentem neste momento.

Cenário de destruição

O bairro de Córrego Dantas ainda apresenta um cenário de destruição no qual pessoas caminham sobre escombros de casas soterradas e as ruas continuam interditadas por entulhos trazidos pela enchente e pelo deslizamento de encostas. Há muitas galerias de água pluvial entupidas. Toda a rede de água e esgoto foi comprometida e só foi recuperada em caráter provisório.

Moradores sem telefone e muitas famílias desabrigadas

Em grande parte do bairro, o sistema de telefonia fixa não funciona. Há muitas famílias desabrigadas e desalojadas atendidas pelos abrigos oficiais ou por parentes, ou que conseguiram alugar outra casa, mas têm vontade de retornar às suas residências - para tanto aguardam tão somente a limpeza das ruas. Muitos moradores são obrigados a atravessar por um pontilhão improvisado pela própria população para chegar à estrada que dá acesso à cidade.

Hoje, quando chove forte, o rio transborda e as pessoas ficam isoladas. A principal ação do poder público no bairro se dá por meio da empreiteira Queiroz Galvão, que atua na dragagem e desassoreamento do rio “Córrego D´Antas”. Esta ação ainda é feita em um caráter de emergência e não obedece a um plano de recuperação do bairro. Os estudos mais abrangentes envolvendo áreas ou todo o território do bairro ainda não foram apresentados à população e os laudos de interdição de casas, escolas, etc. dados pela Defesa Civil são feitos individualmente, casa a casa, instalação por instalação.

As escolas estão fechadas

Por conta dessas interdições pontuais, as duas escolas públicas do bairro estão fechadas. Não há obras e não conhecemos os planos para a contenção das pedras que estariam pondo as escolas em risco. Ambas estão situadas em áreas que estão habitadas, com moradias que não foram interditadas. Muitos moradores são da opinião de que as interdições das escolas deveriam ser revistas. A representante do INEA prometeu em reunião da associação de moradores, para este mês que se inicia, a apresentação de um projeto da Secretaria Estadual do Meio Ambiente para a implantação de um parque fluvial no vale de Córrego D´Antas visando a evitar mais problemas similares no futuro.

A Associação de Moradores está se organizando de maneira exemplar

Os moradores estão se organizando por meio da Associação de Moradores para levantar a grande diversidade de problemas, propor ações e cobrar medidas do serviço público. Até aqui, a gravidade da tragédia tem sido uma justificativa para a morosidade das ações, mas deveria ser também motivo para ações que já poderiam ter acontecido. Nada foi feito para conter rochas que podem se desprender a qualquer momento, as ruas estão imundas com lama, destroços e ratazanas. A interdição das escolas foi feita sem que se criasse uma alternativa de local adequado para os alunos.

Há uma forte sensação de abandono e desamparo na comunidade não só entre aqueles que perderam parentes, amigos, casa e pertences, mas de todos.

Moradores do Bairro Córrego Dantas em Nova Friburgo fazem multirõespara limpar a única rua de acesso às moradias da comunidade.

Foi no domingo (3) logo bem cedo os moradores do Bairro Córrego Dantas (parte baixa) se reuniram num mutirão para limpar a principal via de acesso para suas residências.

Um dos bairros que mais foi atingidos na Tragédia, Córego Dantas ainda não teve a preocupação e sensibilidade do governo local em dar o mínimo de assistência e dignidade para os que sobreviveram à tragédia.

Na localidade, os moradores estão comentando que não existe preocupação dos governantes do município em atender o bairro por tratar-se de comunidade pobre. Por isto, decidiram fazer um movimento em prol da limpeza da rua Alexandre Bachini, via onde deveria passar o único ônibus para o bairro.

Moradores se sentem desprezadosehumilhados.

Atualmente fica uma máquina contratada pela prefeitura apenas retirando terra do Córrego durante o dia e quando chega à noite, toda terra que fora retirada escorre novamente para o leito do córrego, gerando re-trabalho para o dia seguinte. A população pede socorro para o bairro, não agüenta mais ver trabalhadores das contratadas enxugando gelo para mostrar serviço.

Mais informações no endereço: http://corregodantas.org

Por: ForumSec21