27/04/2011 Noticia AnteriorPróxima Noticia

BNDES libera recursos não reembolsáveis para projetos de recuperação da Mata Atlântica

19/04/2011

Rio de Janeiro - Três projetos de reflorestamento da Mata Atlântica, localizados nos estados do Rio de Janeiro e da Bahia, receberão apoio financeiro não reembolsável do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor total de R$ 11,8 milhões. O anúncio foi feito hoje (19) pelo banco.

Os beneficiados são o Instituto BioAtlântica (Ibio), que receberá R$ 6,2 milhões, o Grupo Ambiental Natureza Bela (R$ 3,1 milhões), e a Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec), com R$ 2,4 milhões. Os recursos são oriundos do Fundo Social do BNDES e direcionados para o programa BNDES Iniciativa Mata Atlântica.

O banco informou, por meio da assessoria de imprensa, que os projetos preveem, no caso do Ibio, a recuperação florestal de 300 hectares de Mata Atlântica no Parque Estadual da Pedra Branca, no Rio de Janeiro, entre os bairros de Vila Valqueire e Campo Grande, na zona oeste da cidade, onde a degradação resulta de antigas pastagens.

O apoio ao Grupo Natureza Bela visa a recuperação florestal de 220 hectares de Mata Atlântica no Parque Nacional Monte Pascoal, em Porto Seguro (BA), dentro do Corredor Ecológico Monte Pascoal/Pau-Brasil, considerado uma das áreas prioritárias do Projeto Corredores Ecológicos, do Ministério do Meio Ambiente, que engloba também programas de capacitação e geração de renda para comunidades indígenas locais, além da conservação da biodiversidade.

Já o projeto Fiotec pretende reflorestar 344 hectares de Mata Atlântica com espécies nativas, no Rio de Janeiro, além de promover investimentos em pesquisa e capacitação. Está prevista ainda a reativação do Horto-Escola do Campus Fiocruz da Mata Atlântica e o fortalecimento da produção de sementes e mudas, além da realização de serviços ambientais.

Alana Gandra

Por: Agência Brasil