07/03/2011 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Casa dos Pobres: acolhimento, carinho e atenção

Conheça a história de de Janete de Jesus, uma lição de vida

Um espaço em que as discriminações observadas em nossa sociedade são deixadas de lado dando lugar ao espírito de acolhimento, carinho e atenção. Assim é a Casa dos Pobres São Vicente de Paulo, um local que abriga idosos, adultos, adolescentes e crianças necessitadas.

Ao andar pelos corredores do espaço, que é dividido em quatro pavilhões com capacidade para atender à quarenta pessoas em cada um deles, observamos um pouco da realidade do local. Em cada ala visitada encontramos pessoas que apesar dos sofrimentos esboçam um sorriso e não tem medo de contar suas histórias de vida.

Numa tarde de quinta, por volta das 15h, Janete de Jesus de 74 anos nos recebeu com um sorriso no espaço destinado para as idosas. Apesar do sofrimento de sua história, mostrou que é possível sorrir apesar das adversidades da vida.

Janete de Jesus moravaem Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e estava casada há cerca de quatro anos quando uma moradora de rua disse que iria ter um filho, mas não tinha condições de criar a criança. Janete conversou com o marido e resolveu assumir a guarda do garoto.

- “Era pobre, morava numa casa alugada e o meu esposo não tinha serviço fixo, mas o necessário não faltava para nós. Então combinei com a moça que quando ela poderia ter o filho e ficaria com a criança. Na ocasião garanti a mãe do menino que ele teria muito amor e carinho”, ressaltou emocionada.

Depois do nascimento da criança, Janete de Jesus e o marido registraram a criança com seu filho legítimo.

- “Quando cheguei em casa coloquei o menino no berço e fiquei quase uma hora em pé olhando para ele. Observei que ele não se mexia e estava paralisado da cabeça aos pés. Falei com o meu esposo, mas ele achou que era impressão minha”.

Em seguida, Janete resolveu levar a criança a um especialista para identificar se de fato havia algum problema no crescimento do mesmo.

- “O pediatra examinou a criança e disse que ele realmente tinha um problema de saúde. A medida que o tempo passava meu filho só ia piorando, estava paralisado. Quando a criança fvez um ano de idade meu esposo faleceu devido a um enfarto fulminante”.

Encontro de Janete de Jesus e a Casa dos Pobres

Após perder o marido, Janete de Jesus resolveu dar continuidade a missão de garantir carinho, atenção e afeto para o menino que necessitava de apoio para continuar lutando pela vida.

- “Apesar de tudo estava muito satisfeita de ter assumido essa criança para criar. Vendi as coisas que tinha em casa e entreguei a chave para o dono da residência. Fui para a casa da minha mãe com a criança e comecei a buscar atendimento”.

Com o objetivo de oferecer um melhor atendimento para o filho, Janete de Jesus buscou auxílio na Legião Brasileira de Assistência (LBA).

-“Busquei atendimento e eles fizeram novamente diversos exames médicos no meu filho. Foi constatado que deveria ficar em casa até o dia que Deus o levasse”, apontou.

O menino, que Janete tem o orgulho de chamar de filho, foi encaminhado para a Casa dos Pobres São Vicente de Paulo. A idosa lembra com detalhe o dia em que chegou a Nova Friburgo para buscar abrigo e auxílio para o menino.

- “Cheguei na porta da Casados Pobres toquei a campanhia e a irmã Rita me atendeu. Entrei e começei a seguir a irmã e quando ela colocou a criança no berço começei a chorar, pois não queria me separar do menino, lembrou emocionada”.

Janete conversou com as administração da Casa dos Pobres e teve a chance de acompanhar o desenvolvimento do garoto. Foram anos e anos de muitas conquistas e vitórias até que o garoto faleceu aos 17 anos.

Janete de Jesus: Com a morte do menino, algumas pessoas acreditavam que Janeteiria deixar o abrigo e retornar para suas origens. Apesar disso, a idosa uniu forças e resolveu permanecer no espaço.

- “O amor que tinha ao meu filho tenho até hoje com todas as crianças que estão por aqui. Meu filho se foi, mas tenho muitos ainda para olhar. Tenho duas famílias: uma aqui e outra no Rio de Janeiro”, diz.

Atualmente Janete atua no Bazar da Casa dos Pobres. “Hoje estou muito feliz aqui”, conclui emocionada.

Saiba como ajudar a

Casa dos Pobres

ITAÚ

Agência: 0222

Conta: 22.263-0

BANCO DO BRASIL

Agência: 0335-2

Conta: 4.516-0

Nucleo de midia impressa da Universidade Estácio de Sá de Nova Friburgo.

Por: ForumSec21