27/12/2010 Noticia AnteriorPróxima Noticia

FRICINE impressiona pela qualidade das obras apresentadas

Dentre as vocações de Nova Friburgo destaca-se inegavelmente a vocação cultural e ambiental. Festivais como o FRICINE caem como uma luva em nosso município e consolidam a nossa posição de centro cultural e ambiental de toda uma região, além de nos tornarmos para o Brasil e para o mundo uma referência em matéria de cinema socioambiental e na consciência da preservação de nossa riquíssima mata atlantica de altitude.

O quarto Festival Internacional de Cinema Sócioambiental movimentou Nova Friburgo durante toda a última semana (de 6 a 12 de dezembro) com grandes filmes, palestras, debates e oficinas. A convivência dos formadores de opinião de nossa cidade com as reflexões importantíssimas trazidas pelo FRICINE é uma garantia de um crescimento na consciência ambiental e na certeza de que eventos culturais desta natureza tem muita coisa de positivo a acrescentar ao nosso município.

Desde a abertura com o maravilhoso show de Hamilton de Holanda até o encerramento com a celebração melódica de Claudio Nucci, os cidadãos puderam tomar contato com que há de melhor em termos de arte e de reflexão socioambiental. Filmes como “Percepção de Risco”, “O Sangue de Kuan Kuan”, “O Presente de Pachamama”, “Cinzas do Céu”, entre tantos outros, foram verdadeiras obras primas de engajamento, sensibilidade e beleza de diretores de todo o mundo. Concorreram 41 filmes entre os 147 filmes enviados, de 36 países e 5 continentes.

A degradação do meio ambiente e a dicotomia entre desenvolvimento econômico e a preservação do meio ambiente, além daimportância da preocupação com o ser humano e as maiorias desassistidas foram temas que perpassaram todas as obras apresentadas. Os filmes tiveram uma qualidade visual muito grande, que adicionada a extrema qualidade da projeção e do som e ao conforto do Teatro Municipal de Nova Friburgo fizeram do FRICINE uma opção de lazer construtivo ao nível das opções de lazer e cultura dos países de primeiro mundo. Um evento com a cara de Nova Friburgo.

A Petrobrás foi a grandepatrocinadora do evento

O FRICINE contou com o patrocínio da Petrobrás e contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Nova Friburgo, através da Secretaria de Cultura representada durante o evento pelo secretário, Rosevelt Concy. Os convidados para as palestras foram nomes de peso de nosso país como a jornalista Sonia Hirsch, o biólogo Gusmão Pedrini e o médico Aléxis Botsaris, que trouxeram para o nosso município importantes reflexões acerca da saúde e do meio ambiente. Também nomes de Nova Friburgo como ocineasta Pedro Kiua, a produtora orgânica Jovelina e o sociólogo Marcelo Castaneda e a curadora Mônica Araújoforam palestrantes do evento.

A inegável vocação ambiental e cultural de nosso município faz do Festival Internacional de Cinema Ambiental (FRICINE) uma agenda obrigatória, não só porque necessária e útil, mas também extremamente agradável. Afinal de contas Nova Friburgo possui um papel muito grande na preservação da mata atlântica e no desenvolvimento social de toda a região centro nortefluminense.

Confira os filmes premiados pelo FRICINE:

1-   MELHOR LONGA METRAGEM - TROFÉU ALCANTAREA IMPERIALIS - 

  PERCEPÇÃO DE RISCO -  A Descoberta de um novo olhar

 de Sandra Alves e Vera Longo - (documentário) - Brasil

 

2- -  MELHOR MÉDIA METRAGEM -

 

CHICO MENDES - Cartas da Floresta - de Dulce Queiroz ( documentário) - Brasil

 

3-MELHOR CURTA-METRAGEM -TROFÉU ALCANTAREA IMPERIALIS

 

A TERRA A GASTAR - de Cassia Itamoto e Celina Kurihara  - (animação) - Brasil

 

4- MELHOR FILME PELO VOTO POPULAR -TROFÉU ALCANTAREA IMPERIALIS

 

O PRESENTE DE PACHAMAMA - de Tosifumi Matsushita - (ficção) - Bolívia/Japão

 

5- PRÊMIO FRICINE CIÊNCIA SOCIAMBIENTAL: 

 

BODE REI, CABRA RAINHA -  de Helena Tassara - (documentário) - Brasil 

 

 6- PRÊMIO ROBERTO FARIAS   (melhor filme pelo Júri Oficial)

 

O SANGUE DE KOUAN KOUAN - de Yorgos Avgeropoulos - ( documentário) - Grécia

Por: ForumSec21