04/11/2010 Noticia AnteriorPróxima Noticia

No meu governo, não vai haver outro Eldorado dos Carajás, afirma Dilma

A presidente eleita, Dilma Rousseff, disse nessa quarta-feira que não tratará a questão do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) como “caso de polícia”.“O que precisamos é transformar o pequeno agricultor em proprietário, e que ele tenha melhorias dentro do campo e na educação”, argumentou Dilma, que defendeu a Reforma Agrária.

Para que as ações na área tenham êxito, acrescentou a futura presidente da República, “o proprietário tem de ter renda e tem de perceber que melhorou de vida”.Dilma reiterou ainda que reprova ações violentas do latifúndio, como a praticada no sul do Pará, em 1996.“No meu governo, não vai haver outro Eldorado dos Carajás”, declarou, durante entrevista coletiva à imprensa, no Palácio do Planalto.

No dia 17 de abril de 1996, 19 trabalhadores rurais foram assassinados pela Polícia Militar do Pará, sob o governo de Almir Gabriel (PSDB).A recado de Dilma tem endereço: o PSDB voltará ao governo do Pará, com a eleição de Simão Jatene (PSDB), que venceu Ana Júlia (PT) no 2º turno.

Por: Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra