04/11/2010 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Chefs assinam compromissos para uma gastronomia sustentável

Chefs renomados internacionalmente divulgam carta em que se comprometem a respeitar e cumprir compromissos para uma gastronomia sustentável

Preservar, valorizar e promover as qualidades naturais do alimento; remunerar adequadamente os produtores do alimento, inclusive pelos serviços ambientais providenciados para a sociedade e aplicar conhecimento e tecnologia inovadora para valorizar a diversidade e qualidade do ingrediente, assim como de seus usos.Esses são alguns dos princípios que chefs renomados internacionalmente se propuseram a respeitar e cumprir.

O documento, recém-lançado, é oriundo do evento Mesa Tendências, realizado na semana passada em São Paulo.Entre os mais de 50 chefs e especialistas que assinam a carta de compromisso estão Alex Atala, Gastón Acúrio e Heinz Beck.

"As definições e aditamentos aos Princípios, bem como o desenvolvimento de Critérios que venham a orientar o cumprimento de cada princípio serão sugeridos e discutidos pelos signatários e agregados a este documento progressivamente, nos foros em que será dada continuidade a este diálogo, ampliado a novos atores", diz a carta.

Além de chefs, ativistas, jornalistas e outras personalidades ligadas ao meio ambiente e à gastronomia também assinam o documento.É o caso da senadora Marina Silva, do jornalista Josimar Melo, do diretor da organização Amigos da Terra - Amazônia Brasileira, Roberto Smeraldi, e de Marcelo Furtado, do Greenpeace.

Evento

Parte integrante da Semana Mesa SP, promovida pela revista Prazeres da Mesa e pelo Senac São Paulo, o Mesa Tendências apresentou o tema "Sustentabilidade - O Que a Gastronomia Pode Fazer Pelo Planeta?"E reuniu diversos chefs nacionais e internacionais engajados pelo tema da sustentabilidade.

Durante o evento, realizado de 26 a 28 de outubro, em São Paulo, o chef brasileiro Alex Atala anunciou que seu compromisso na implementação dos princípios é aquele de ter ingredientes amazônicos pelos quais ele pague aos produtores mais do que paga aos responsáveis pelo frete.

Veja abaixo o documento na íntegra:

A Carta de São Paulo

Gastronomia e Sustentabilidade

No momento em que as forças econômicas e políticas não conseguem dar o seguimento adequado às demandas da sociedade por ações que orientem o desenvolvimento agrícola, industrial, do consumo e de serviços em prol da:

- diminuição dos gases que provocam a mudança climática global;

- diminuição e tratamento dos resíduos;

- manutenção e manejo dos recursos hídricos;

- recuperação e manejo sustentável de recursos florestais;

- preservação e valorização da diversidade, incluindo a cultura gastronômica, das comunidades locais;

- proteção e uso da biodiversidade em todos os biomas;

- capacitação e financiamento da produção familiar, assim como sua inserção em cadeias adequadas.

Inspirados e motivados por iniciativas locais e mundiais com a intenção de garantir a civilização humana em um planeta que a possa hospedar e sustentar, os cidadãos abaixo assinados que têm na gastronomia interesses profissionais, educacionais, culturais, sociais e hedonistas se reúnem para construir e divulgar para toda a sociedade em âmbito mundial o compromisso de intenções de responsabilidade individual e alcance coletivo baseado nos seguintes Princípios.

1. Conhecer o alimento que adquirimos, processamos e comemos.

2. Conservar os meios e as condições que dão origem ao alimento.

3. Preservar, valorizar e promover as qualidades naturais do alimento, assim como seu uso saudável.

4. Utilizar todo o alimento que adquirimos.

5. Remunerar adequadamente os produtores do alimento, inclusive pelos serviços ambientais providenciados para a sociedade.

6. Aplicar conhecimento e tecnologia inovadora para valorizar a diversidade e qualidade do ingrediente, assim como de seus usos.

7. Honrar e respeitar diariamente o ato de comer e de preparar a comida.

As definições e aditamentos aos Princípios acima, bem como o desenvolvimento de Critérios que venham a orientar o cumprimento de cada princípio serão sugeridos e discutidos pelos signatários e agregados a este documento progressivamente, nos fóros em que será dada continuidade a este diálogo, ampliado a novos atores.

Signatários do documento até agora:

Albert Adrià

Alex Atala

Alexandra Forbes

Almir da Fonseca

Ana Luiza Trajano

André Saburó

Andrea Petrini

Atul Kochhar

Bel Coelho

Ben Roche

Bernard Twardy

Beto Pimentel

Carlo Cracco

César Santos

David Hertz

Eduardo Ehlers

Gastón Acurio

Georges Schnyder

Heinz Beck

Helena Rizzo

Hervé This

Jacques Trefois

Joan Roca

José Barattino

Josimar Melo

Juarez Campos

Julien Mercier

Luciana Bianchi

Mara Salles

Márcia Cavalheiro Rodrigues de Almeida

Mari Hirata

Mariella Lazzaretti

Marina Silva

Marcello Tully

Marcus Wareing

Massimo Bottura

Michael Zepf

Nuno Mendes

Olivier Roellinger

Raphael Despirite

Riccardo Carelli

Roberta Sudbrack

Roberto Smeraldi

Ricardo Castilho

Rodrigo Oliveira

Shane Osborn

Sydney Zaganin Latorre

Teresa Corção

Tsuyoshi Murakami

Victoriano López

Viko Tangoda

Yoshihiro Narisawa

Por: Amazonia.org.br