19/10/2010 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Acaba proibição e índice de queimadas em MT cresceu 485%

O período proibitivo de queimadas em Mato Grosso terminou na última sexta-feira (16). Desde 8 de julho, quando entrou em vigor, pouco mais de 218 mil focos de calor foram registrados por todos os satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) o que, além de danos ambientais, deixou muitas cidades cobertas por fumaça. O número é 485,30% superior ao total registrado em todo o ano passado quando houve 37.266 mil focos.

Em 2009, o período proibitivo ficou em vigor entre 15 de julho a 30 de setembro, registrando 17,6 mil focos de calor. Na ocasião, Colniza liderou a relação, com 1,2 mil focos registrados pelo Inpe. Neste ano, desde janeiro até agora, os focos de calor chegam a 233,8 mil, deixando o Estado na liderança com maior número de queimadas do país (901,4 mil). Em seguida está o Pará (134,7 mil) e Tocantins (115,1 mil).

O período de proibição das queimadas foi prorrogado por duas vezes neste ano, devido as condições climáticas desfavoráveis. A portaria incluiu o uso do fogo na limpeza e manejo de áreas e a aplicação de multa aos proprietários onde houve focos de incêndio.

Por: Amazônia.org.br