06/08/2010 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Proteína fácil e barata? Coma insetos

Wilson Luiz Bonalume - Doutorado em Ciências Ambientais

Pode parecer incrível, mas o mundo está procurando comer insetos, ao lado se vê alguns países que já o praticam, como o México e alguns europeus, tal como a empresa Bugs Organic Food (Alimentos Orgânicos Bugs) que vende insetos (Taturanas e Gafanhotos) em duas dúzias de pontos de comércio na Holanda.

Enquanto uma vaca necessita de Oito gramas de alimento para ganhar um grama de peso, um inseto utiliza muito menos.

Se no futuro vamos ter que alimentar 9 Bilhões de pessoas, não podemos ignorar a eficiência dos insetos como produtores de proteína, foi o que disse Paul Vantomme das Nações Unidas (In SCIENCE Vol. 327, 12 Fev 2010 pg. 816).

O mexicano vende gafanhotos, que secos, cozidos, defumados ou fritos são uma delícia popular.

E o gafanhoto ou grasshopper , conhecidos como Chapulines são vendidos nos mercados nutricionalmente, e são alimentosexcelentes na opinião de Arnould Van Huiss, da Universidade de Wageningen, e é melhor do que carne, peixe ou frango. (SCIENCE Op. cit).

Somente 100 gramas de taturanas (Caterpillars) podem providenciar o que um adulto necessita por dia, juntamente com ferro, vitaminas e outros nutrientes essenciais.

Um grande entusiasmo pela Entomofagia – o termo designado para comer insetos, que está contagiando o mundo.

Por: Jornal do Meio Ambiente