12/05/2010 Noticia AnteriorPróxima Noticia

FAO lança petição on-line para pressionar governos pelo fim da fome

A cifra é alta e assusta: cerca de um bilhão de pessoas no mundo vivem com fome. Para chamar atenção da sociedade e das autoridades mundiais, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) lançou, hoje (11), uma petição on-line como forma de pressionar os políticos para a erradicação da fome no mundo.

Segundo dados da FAO, das cerca de 1 bilhão de pessoas famintas, 642 milhões estão na Ásia e no Pacífico, 265 milhões na África Subsaariana, 53 milhões na América Latina e no Caribe, 42 milhões no Oriente Médio e no norte da África. Os países desenvolvidos também não estão imunes ao problema: pelo menos 15 milhões de pessoas vivem com fome nessas nações.

Com o slogan "Um bilhão de pessoas sofrem de fome crônica e isso me enfurece", a campanha "Um bilhão de famintos" (1billionhungry, em inglês) pede às pessoas que assinem e divulguem a petição virtual. Até a tarde de hoje, 55.942 pessoas de todo o mundo já haviam firmado o documento.

Tendo como símbolo um apito amarelo, a ideia é fazer com que o mundo inteiro apite contra a fome. Além de assinar a petição, os interessados podem enviar o link da campanha (http://www.1billionhungry.org) para os amigos e visualizar, no site, a sua influência em todo o mundo. No endereço, quem divulgou a ação pode observar quantos amigos aderiram à campanha e em quais países eles estão.

A campanha apresenta vídeos, fotos e mensagens que mostram o problema mundial e esclarece a população sobre o que é fome, por que existe, quem sofre e como fazer para solucionar o problema. Pobreza, catástrofes naturais - como inundações, secas e terremotos -, falta de acesso à terra, desigualdade de gênero eexploração dos recursos naturais são alguns dos fatores apontados pelo organismo internacional que levam à fome.

Para participar, bastar preencher o formulário com e-mail, nome, cidade e país no site: http://www.1billionhungry.org. Após enviar os dados, o assinante receberá um e-mail com uma senha para visualizar a influência da divulgação dele no mapa da campanha, também disponível no site.

Por: Adital