24/03/2010 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Parceria vai promover a conservação da biodiversidade e desenvolvimento sustentável

O WWF-Brasil, Banco do Brasil, Fundação Banco do Brasil e Agência Nacional de Águas firmam protocolo de intenções para desenvolver programa para a promoção da sustentabilidade socioambiental, tanto no setor rural como em áreas urbanas, ampliando o compromisso socioambiental do Banco em negócios. Um dos principais objetivos é o uso responsável dos recursos hídricos, reduzindo a pegada hidrológica da agricultura e promovendo boas práticas agropecuárias.

A solenidade de assinatura do protocolo de intenções será nesta segunda-feira, 22/03, Dia Mundial da Água, no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília.

O programa a ser desenvolvido pelas instituições será dividido em seis eixos de atuação que envolvem:

I. Princípios e critérios socioambientais no crédito e nos negócios.

II. Cuidando das águas para a agropecuária sustentável no Brasil.

III. Disseminação e adoção de boas práticas agropecuárias.

IV. Cidades sustentáveis, reciclagem total e consumo consciente.

V. Negócios sustentáveis.

VI . Comunicação e conscientização de funcionários, correntistas e sociedade.

A iniciativa buscará promover o aperfeiçoamento dos critérios socioambientais na análise de crédito e investimentos; a redução da pegada hidrológica da agropecuária em bacias hidrográficas; a disseminação de boas práticas agropecuárias para a sustentabilidade ambiental em áreas e culturas estratégicas; a valorização da reciclagem em áreas urbanas e do consumo consciente; o desenvolvimento e implementação de modelos de negócios sustentáveis e a disseminação de informações e mobilização dos públicos do programa.

A atividade agropecuária foi escolhida como um dos focos, pois depende da manutenção dos serviços ambientais e insumos básicos - como solo e água - e das boas condições climáticas para seu sucesso.

Para a secretária-geral do WWF-Brasil, Denise Hamú, a parceria promoverá a sinergia das ações das instituições para alcance de sustentabilidade na produção agropecuária no país, altamente susceptível ou vulnerável às condições climáticas e suas mudanças.

“A capilaridade e experiência do Banco do Brasil, Fundação Banco do Brasil e Agência Nacional de Águas, somada à importância do trabalho do WWF-Brasil em conservação da natureza mostram o potencial desta parceria para fomentar uma importante atividade econômica no País de maneira sustentável”, afirma.

“O Banco do Brasil, maior investidor da agropecuária no País, é fundamental como indutor da transformação para a sustentabilidade, por meio de suas políticas, normas e incentivos, completa Hamú.

Para Robson Rocha, vice-presidente Gestão de Pessoas e DesenvolvimentoSustentáveldoBancodoBrasil, "os produtores rurais são agentesimportantesnaconservaçãodomeioambiente por dependerem da manutençãodeserviçoseinsumosambientaiscomo solo e água para seu sucesso".

Ainda segundo Robson Rocha, “o foco do programa está apoiadoemfatoressociais, econômicos e institucionais, considerados de alta relevância para o desenvolvimento sustentável do País, como a escassez e poluição do recurso e a crescente exaustão dos aqüíferos”, afirma.

O programa será implementado em todas as áreas de domínio biogeográficos brasileiros, a partir da escolha de bacias hidrográficas prioritárias. A iniciativa terá a duração de 5 anos, renováveis por mais 5 anos. No dia 05 de junho, dia mundial do meio ambiente, serão divulgados os planos de trabalho.

Por: WWF Brasil