05/02/2010 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Biorreator para clonagem de mudas chegou ao setor produtivo

Foi lançado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) um equipamento capaz de multiplicar mudas de plantas com muito mais higiene, segurança e economia. Esse é o biorreator, uma espécie de “fábrica de plantas”, que foi desenvolvido e patenteado pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.

O biorreator funciona a partir de um sistema de frascos de vidro interligados por tubos de borracha flexível, pelos quais as plantas recebem ar e solução nutritiva por aspersão ou borbulhamento. Esse equipamento contém os materiais a serem reproduzidos, como células, tecidos ou órgãos, e visa produzir plantas de forma semi-automática, com monitoramento e controle das condições de cultivo, além de possibilitar uma menor manipulação das culturas.

Além disso, o equipamento apresenta muitas vantagens em relação aos métodos tradicionais de produção de mudas, como: aceleração do processo de multiplicação de plantas de interesse agronômico; adaptabilidade a diversas espécies vegetais; uniformização da produção; simplicidade de montagem; geração de produtos isentos de pragas e doenças e redução do custo total por muda produzida.

Essas vantagens despertaram o interesse da empresa Bioclone Produção de Mudas Ltda, de Fortaleza/CE. Segundo o pesquisador da Bioclone, Roberto Caracas, o equipamento será fundamental para acelerar a produção de mudas de abacaxi, banana e cana-de-açúcar, além de resultar na obtenção de plantas clonadas, ou seja, com mais uniformidade e qualidade para atender às exigências do mercado consumidor.

O repasse da tecnologia de biorreator para a empresa Bioclone consagrou mais um exemplo bem sucedido de parceria público-privada. O contrato assinado entre as duas instituições prevê trabalho conjunto para a montagem do equipamento, testes e treinamento técnico, de forma a garantir a sua utilização adequada.

Por: Em Questão