26/11/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Queda no desmate poupa 300 milhões de toneladas de CO2

A redução do desmatamento na Amazônia no ano passado foi responsável por um corte de quase 300 milhões de toneladas no lançamento de gás carbônico na atmosfera, mostra estudo apresentado nesta terça-feira (24) na abertura dos trabalhos da versão "tropical" do IPCC, o painel do clima da ONU.

O Painel Brasileiro de Mudanças do Clima organizará informações da produção científica do país sobre o corte das emissões de carbono e os efeitos do aquecimento global, disse Suzana Kahn, secretária de Mudanças Climáticas do Ministério do Meio Ambiente.

"O Brasil é responsável por 4% a 4,5% das emissões globais e a tendência é reduzir", destacou Carlos Nobre, presidente do conselho diretor do painel.

O estudo apresentado na terça-feira, na primeira reunião do painel brasileiro, detalhou as emissões de gás carbônico na floresta amazônica. A pesquisadora do Inpe Ana Paula Dutra de Aguiar estima em 800 milhões de toneladas de CO2 a emissão anual média por desmate entre 1998 e 2008.

Por: Folha Online