12/11/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Espanha admite contaminação dos transgênicos em lavouras convencionais

País reconheceu, pela primeira vez, que a política adotada sobre os transgênicos tem afetado pessoas e empresas

Na contramão da tendência da União Europeia em rejeitar o cultivo de transgênicos está a Espanha. Apesar disto, o país, através do Ministério do Meio Ambiente, Meio Rural e Marítimo, reconheceu, pela primeira vez, que a política adotada sobre os transgênicos tem afetado pessoas e empresas. A conclusão foi divulgada no dia 21 de outubro em reunião. Um documento final sobre o assunto reconhece a contaminação dos transgênicos em lavouras convencionais.

As organizações ecologistas e agrárias da Espanha denunciam os males dos transgênicos há dez anos. Segundo elas, representantes do Estado chegaram a declarar a existência de pressão feita pelas empresas que trabalham com transgênicos, a exemplo da Monsanto.

Os ecologistas lamentaram que a reunião não pautou suas queixas, como a falta de transparência e ausência de registros públicos dos cultivos de transgênicos. As organizações ainda pedem a fiscalização dos rótulos dos alimentos transgênicos e o controle acerca das contaminações.

Ao contrário da Espanha, no dia 10 de outubro a Irlanda foi declarada Zona Livre de Transgênicos. O país se soma aos europeus França, Áustria, Grécia, Luxemburgo, Hungria, Polônia, Alemanha e Itália.

Ana Maria Amorim

Radioagência NP

Por: Agencia Brasil de Fato