27/10/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Entidades exigem fim da violência policial no Rio de Janeiro

Um total de 25 grupos brasileiros assinou ontem (26) uma nota de repúdio contra as últimas medidas truculentas do Estado do Rio de Janeiro, que já ocasionaram a morte de 40 pessoas. O governo estatal estaria revidando com violência as ações do último dia 17, quando um grupo armado derrubou um helicóptero das forças armadas, matando três policiais no morro São João, na Zona Sul da capital Rio de Janeiro. O grupo fará um ato, no próximo dia 5, em frente à Secretaria Estadual de Segurança Pública, no Centro da cidade.

As entidades exigem a divulgação do nome das 40 pessoas assassinadas e o fim da violência policial.

"A lamentável queda do helicóptero e a morte dos três policiais não podem servir como mais um pretexto para ações que, na prática, significam apenas mais violência para os moradores das comunidades atingidas e mais exposição à vida dos policiais", rechaçou a nota.

Para os organismos, há um "sentimento de vingança inaceitável" por parte da gestão do governador Sérgio Cabral. Suas arbitrariedade e violações nas favelas da cidade são "facilmente ocultadas" "com o fechamento do comércio, de postos de saúde, de escolas e creches, além de, é claro, das pessoas feridas e das dezenas de mortos", diz o documento.

Na avaliação do grupo, o Estado tem baseado sua política de segurança na criminalização da pobreza e na falta de respeito aos direitos humanos, "utilizando-se como desculpa a chamada ‘guerra contra as drogas’".

A postura do governo ainda estaria associada aos preparativos da capital para receber a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. "Essa nova agenda de eventos internacionais parece sinalizar que esse recrudescimento da violência institucional é apenas o início de uma nova fase que irá empalidecer as violações ocorridas nos anos anteriores", diz o texto.

As organizações assinantes vão visitar as comunidades atingidas e ouvir as pessoas sobre os últimos atos de violência. Os relatos serão levados, no próximo dia 9 de novembro, a um ato em frente à Secretaria Estadual de Segurança Pública, no Centro da cidade do Rio de Janeiro.

Assine o manifesto em: http://www.ipetitions.com/petition/manifestosegurancapublica

Por: Adital