12/08/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Greenpeace critica falta de compromissos da América do Norte sobre clima

A organização ambientalista Greenpeace lamentou, com o fim da 5ª cúpula de líderes da América do Norte, que o Canadá, os Estados Unidos e o México não tenham anunciado "compromissos concretos e de curto prazo" em apoio às energias limpas e contra a mudança climática.

"Apesar de ter sido uma das prioridades da agenda da reunião, não se disse nada concreto. Os três países emitem mais de um quarto das emissões de gases de efeito estufa do mundo e uma forma imediata de compensar isto seria se comprometer em um acordo de proteção ao clima", disse Virginie Lambert-Ferry, do Greenpeace Canadá.

Em comunicado, a ONG diz que as esperanças de determinar as bases para uma transição energética na América do Norte "foram derrubadas" pela falta de compromissos em Guadalajara do presidente dos EUA, Barack Obama, do primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, e do líder mexicano, Felipe Calderón, anfitrião do encontro.

Segundo o Greenpeace os assuntos de ambiente abordados entre os governantes dos três países "não passaram de ser boas intenções", apesar de suas nações emitirem 26% dos gases causadores do efeito estufa no planeta.

"A transição energética e o combate à mudança climática são duas caras de uma mesma moeda. Somente incentivando as energias renováveis de uma forma equitativa e justa e adotando compromissos contundentes de redução de emissões, (...) a América do Norte passará de destruidor do clima a líder mundial", afirmou María José Cárdenas, coordenadora de clima e energia do Greenpeace México.

Por: Folha Online