28/07/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Região entre o Tigre e o Eufrates deve desaparecer

Berço de civilizações como os babilônios e sumérios, a região do Oriente Médio compreendida entre os rios Tigre e Eufrates, famosa por sua fertilidade em meio a um ambiente desértico, deve desaparecer ainda neste século.

É isto que afirmam cientistas climáticos, que dizem que a atual seca na região deve se tornar cada vez mais intensa até que vire uma situação permanente, transformando o que era solo fértil em deserto.

Além dos efeitos das mudanças climáticas, a construção de represas e o desvio da água dos rios para a irrigação são apontados como fatores.

O pesquisador Akio Kitoh, do Instituto Japonês de Pesquisa Meteorológica, é autor do estudo mais relevante sobre a região. No "The ancient Fertile Crescent will disappear in this century", Kitoh afirma que o fluxo do rio Eufrates deve baixar em até 73%. “Este processo já começou”, alerta.

Guerra pela água

Na semana passada, ministros iraquianos convocaram uma reunião de emergência com a Turquia e Síria, já que a vazão do rio Eufrates estaria abaixo de 250 metros cúbicos por segundo. Isto é menos de um quarto do que é necessário para manter a agricultura iraquiana.

A tensão na região vem crescendo desde maio, quando o parlamento do Iraque se recusou a aprovar um tratado econômico com a Turquia a menos que o país limitasse sua exploração dos rios. Porém a Turquia não parece estar interessada a se comprometer, tendo anunciado em julho uma nova represa no rio Tigre.

Autor: Redação CarbonoBrasil

Por: New Scientist