27/06/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Reino Unido sugere fundo mundial de US$ 100 bilhões para o clima

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, defendeu a criação de um fundo internacional de US$ 100 bilhões por ano para ajudar os países pobres a enfrentar as mudanças decorrentes do aquecimento global. A declaração foi dada nesta sexta-feira (26).

Brown afirmou que "a própria Terra estará em perigo" se um acordo sólido não for concluído durante a cúpula de Copenhague, em dezembro, onde deverá se aprovado um novo tratado sobre o aquecimento global para substituir o de Kyoto, assinado em 1997.

"Se queremos obter um acordo em Copenhague, penso que temos que transpor o debate de um impasse sobre números hipotéticos para uma negociação ativa, e um reconhecimento das necessidades dos países mais pobres e mais vulneráveis", declarou Brown em discurso pronunciado no zoológico de Londres.

No fim de maio, um relatório do Fórum humanitário Mundial, presidido pelo ex-secretário geral da ONU Kofi Annan, avaliou que o aquecimento global é responsável por 300 mil mortes e custa US$ 125 bilhões por ano.

Segundo o relatório, as 325 milhões de pessoas mais pobres do planeta são as mais afetadas.

A proposta de Brown para a criação um fundo internacional de US$ 100 bilhões foi elogiada pela organização Greenpeace.

Por: Follha Online/Ambiente Brasil