18/06/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Minas é considerado o melhor estado em investimento e planejamento em Unidades de Conservação

Nessa segunda-feira (8) foi realizada uma audiência entre o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, José Carlos Carvalho, e a especialista em áreas protegidas da The Nature Conservancy (TNC), Analuce Freitas, para discutir sobre a perspectiva da preparação de um plano de sustentabilidade para as Unidades de Conservação (UC) de Minas Gerais que o Instituto Estadual de Florestas (IEF) gerencia.

De acordo com Analuce Freitas, Minas foi escolhido para a elaboração do plano por ter sido considerado o estado brasileiro com maior índice de implantação, investimento e planejamento de UCs do Brasil. A conclusão veio a partir do Diagnóstico da Situação Financeira de Sistema de Unidades de Conservação que está avaliando os estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná.

Além disso, MG foi o único estado que criou uma meta específica com relação às áreas protegidas e está cumprindo essa meta. Analuce conta que o objetivo do Diagnóstico é implementar os Sistemas de UCs, contabilizar quanto e como tem sido gasto o dinheiro que mantém essas áreas. "Em longo prazo, o Diagnóstico será a base para o subsídio de planejamento de sustentabilidade onde se pretende conseguir recursos permanentes para a criação e manutenção das unidades", afirma a especialista em áreas protegidas.

O Diagnóstico é uma iniciativa da TNC em parceria com a Conservação Internacional (CI), SOS Mata Atlântica e Fundo Brasileiro para Biodiversidade. Analuce Freitas diz que esse tipo de estudo está sendo realizado em todos os países da América do Sul, exceto Uruguai. No Brasil, já se trabalhou com o Sistema de UCs federais, agora os sistemas estaduais estão sendo avaliados e futuramente pretende-se incorporar os municipais.

Os resultados do Diagnóstico serão divulgados no VI Congresso Brasileiro de Unidade de Conservação (CBUC) que acontece de 20 a 24 de setembro em Curitiba, onde estarão reunidos os principais especialistas em áreas naturais protegidas do Brasil e do mundo. Até o fim de 2009 será realizada a assinatura do termo de compromisso para colocar em prática a elaboração de um plano de sustentabilidade a ser aplicado pelo IEF nas UCs do estado.

Criada em 1951, a TNC é uma organização sem fins lucrativos voltada para a conservação da natureza de todo o mundo. Presente em mais de 34 países, já ajudou a proteger mais de 47 milhões de hectares em todo o mundo. No Brasil, a TNC atua desde a década de 1980 e tornou-se uma organização brasileira em 1994.

Por: Ascom/Sisema-MG/ Jornal dos Amigos