03/06/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Destaques Sócio Ambientais de Maio e Junho

Dos 92 municípios do Estado do Rio apenas 14 receberão o ICMS Verde ( agora conhecido como ICMS ecológico). Cachoeira de Macacú é o município que obteve o maior percentual de repasse, cerca de R$ 1.861.528,00 pela concentração de água que abastece São Gonçalo, Niterói, Itaboraí e Ilha de Paquetá. Nova Friburgo receberá R$ 744. 672,00 em função da destinação do lixo e das áreas verdes.

O município de Rio das Ostras apresenta uma crônica falta de água. As unidades escolares são abastecidas por caminhões pipas ao preço de R$ 150,00 cada remessa, que são pagos pela Prefeitura para garantir as aulas. A CEDAE, por sua vez, informou no dia 5 de maio que já tinha consertado as bombas, que o reservatório (a Estação de Tratamento de Água de Rio Dourado) já está fornecendo 280 mil litros e que vai aumentar a quantidade de água para o abastecimento local.

São 78 aterros sanitários existentes no Estado do Rio. O município de Itaboraí terá um novo aterro sanitário para receber o lixão de 5 cidades vizinhas, inclusive de Cachoeiras de Macacú. São Gonçalo terá também um novo aterro sanitário além do aterro de Itaoca. O aterro sanitário de Guapimirim foi interditado pelo INEA porque seus detritos estavam contaminando os rios da cidade. Na cidade do Rio de Janeiro, enquanto o aterro de Paciência teve recusado o seu licenciamento ambiental, todo o lixo da capital continua a ser depositado em Gramacho, que beira o colapso.

Ocupantes da Reserva Raposa Serra do Sol, em Rondônia, terão suas benfeitorias indenizadas pela União. O prazo de saída do local findou em abril. A área foi passada para os indígenas com a aprovação, em março, por 10 votos contra um, pelos membros do Supremo Tribunal Federal.

O Ministério do Meio Ambiente passou a monitorar via satélite, além da Amazônia, os desmatamentos que estão ocorrendo na Mata Atlântica, Serrado, Pantanal e a área dos Pampas brasileiros.

Avanço das manadas bovinas na Amazônia foi de 140% nos últimos 10 anos.

40% das empresas brasileiras já teriam revisto a sua forma de produção, visando atender critérios de sustentabilidade. Tais iniciativas decorreram das pressões dos consumidores.

Segundo o IBGE, 18% dos moradores da região amazônica não tem registro de nascimento. Estão, por isto, muito mais sujeitos ao trabalho escravo por empresas que não respeitam os direitos Humanos.

Ministério do Meio Ambiente está mapeando o mar brasileiro para conter a grande exploração empresarial dos nossos recursos marítimos.Segundo o ministro Carlos Minc as empresas terão de pagar compensações ambientais pelas atividades.

Níveis de radiação ultra violeta, no país, atingiram, neste verão, a máxima de 13k,4% registrado em Brasília, próximo do limite de tolerância de 14%. Por estar enfraquecida pela poluição, , a camada de ozônio não está sendo suficiente para filtrar os raios ultravioletas do Sol.

A humanidade precisa se conscientizar do porque a questão ecológica irá levar o planeta para o caos, disse o deputado Adão Pretto, no seu último discurso na Câmara Federal, em fevereiro, dias antes de falecer aos 63 anos, representante dos Sem Terras do Rio Grande do Sul.

Emenda do Senador Papaléo Paes, aprovada no Senado no dia 22 de abril destina aos municípios localizados em áreas de reservas ambientais os recursos do Fundo de Conservação da Natureza advindo de multas ambientais.

Menos de 5% das multas ambientais aplicadas pelo IBAMA são pagas porque tamanha burocracia impede a cobrança efetiva, reclamam os ambientalistas. O IBAMA tem 12 bilhões em multas para receber e não há quem as pague.

O Fundo Amazonas recebeu, em março, 100 milhões da Noruega, primeira parcela do montante de 1 bilhão que pretende doar para a preservação das florestas brasileiras. Os recursos serão utilizados em atividades de pesquisa e manutenção florestal.

Subiu de 36 para 43 os municípios desmatadores da Amazônia no Pará, Rondônia e Mato Grosso, estados que são, por sua vez, os maiores destruidores de florestas. Mesmo assim, o Ministro Carlos Minc assegura que o desmatamento na região caiu 43%.

O governo do Estado de Santa Catarina sancionou projeto aprovado na Assembléia Legislativa que flexibiliza as regras para ocupaçãodas florestas ciliares, nas margens dos rios. O Ministro do Meio Ambiente Carlos Minc disse que vai acionar a procuradoria geral da união caso a medida seja colocada em prática, já que se sobrepõe a Lei Federal. Esta lei regula em 30 metros da margem a área protegida. Governo catarinense quer reduzir em até 5 metros para alguns casos e 10 metros, em outros.

Das 180 línguas indígenas no Brasil, 20 estão ameaçadas de extinção. Os nativos estão substituindo sua linguagem pelo idioma corrente. Plano governamental prevê a documentação da fala ameaçada com a tecnologia digital.

Usinas termelétricas a óleo e a carvão terão de compensar emissões de poluentes com o plantio de árvores nativas e áreas de preservação no país, afirmou o ministro Carlos Minc, no dia 6 de abril.

Os EUA querem reduzir até 2012 em 40% as emissões de CO2 gazes estufa provenientes dos carros.

O governo OBAMA autorizou o estado da Califórnia a determinar níveis para a redução de emissões de poluentes dos automóveis, decisão até então exclusiva da federação.

Obama cancelou a exploração petrolífera na Costa Leste e Alaska, áreas de preservação ambiental anteriormente autorizada pelo governo Bush.

Na América do Sul o desmatamento continua alto. Na América Central é grande o risco de crescer. Já nos EUA, Canadá e Europa a cobertura vegetal se mantém estável segundo relatório da ONU.

Saiu em abril o edital para o concurso nacional que visa contratar mil fiscais florestais. As 68 reservas no país só contam com dois guardas para cada uma. Os novos guardas vão ampliar esta fiscalização pelo Instituto Chico Mendes.

Já somam 270 reservas florestais particulares na Mata Atlântica, de acordo com a Ong SOS Mata Atlântica. A Ong incentiva os proprietários neste caminho no sentido de fomentar ainda mais o ecoturismo e a preservação.

5 mil pneus foram retirados, em março, do Rio Sarapui, na Baixada Fluminense. Está sendo recuperada e urbanizada aquela região pelas obras do PAC que prevêem investimento de 70 milhões.

A ocupação indiscriminada das margens da Rodovia Santarem-Manaus já devastou 80% das florestas ao longo da via.

Projeto na Camara Federal, do deputado Rosinha impede corte de árvores ameaçadas. 42 espécies de árvores estão ameaçadas de extinção, no Brasil.

A floresta Amazônica em toda a América já perdeu em 5 anos 17% de cobertura vegetal segundo relatório da ONU.

Além do Brasil, as florestas estão sendo ameaçadas na África, Malásia, Indonésias, Irã e Afeganistão.

A tecnologia desenvolvida pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE - para o monitoramento e fiscalização do desmatamento foi exportada para 30 países.

Segundo a ONU, o ser humano depende de forma direta de 40 mil espécies biológicas da natureza para sobreviver. Os danos ambientais do atual modelo de vida industrial e consumista está ameaçando esta biodiversidade necessária a nossa espécie e estão nos colocando em risco.

Quando o primeiro Dia da Terra aconteceu, em 1970, os ambientalistas norte-americanos tinham uma boa razão para se sentirem culpados. A riqueza do país e a tecnologia avançada pareciam tão ruins para o planeta que chegaram a aparecer numa famosa equação desenvolvida pelo ecologista Paul Ehrlich e pelo físico John P. Holdren, hoje conselheiro científico do presidente americano Barack Obama. A equação deles era: I = PRT. Isso significa que o impacto ambiental é igual à população multiplicada pela riqueza multiplicada pela tecnologia. Proteger o planeta parecia exigir menos pessoas, menos riqueza e tecnologias mais simples - o mesmo tipo de transformação social e revolução energética defendidos em muitos comícios relacionados ao Dia da Terra comemorado no último dia 6.

As casas populares que o governo federal está disponibilizando com um crédito de 34 bilhões para cerva de 1 milhão de unidades, terão de contar com coletores de energia solar para água quente e sistema de captação de água da chuva. As madeiras das obras terão de ser certificadas e os locais de construção terão que contar com planejamento ambiental correto, afirmou o ministro Carlos Minc.

O tráfico de pessoas move 1 bilhão de dólares por ano e 71% das vítimas são mulheres.

No Pará, a Polícia Rodoviária Federal e o Ministério do Trabalho resgataram 150 pessoas submetidas a escravidão em 15 fazendas autuadas, em março.

O exército israelense, durante a invasão da palestina, em dezembro de 2008, matou 1.330 pessoas, tendo ferido outras 5 mil, em sua maioria, indefesos. Do lado de Israel, os registros dão conta de 10 soldados mortos.

O Talibã destruiu 200 escolas no Afeganistão para impedir que as crianças recebam o ensino oficial. A organização também interfere nas transmissões de rádio, introduzindo as suas propagandas.

Governo Obama liberou recursos para pesquisas com Células Tronco, desmontando a linha dura do governo Bush, que deixou os EUA para traz neste desenvolvimento, perante os europeus.

Em abril, o desemprego nos EUA redundou em 12 milhões de vagas canceladas e mais 9 milhões de pessoas correm os risco de perderem suas casas. Para salvar estas famílias o governo OBAMA destinou 300 bilhões em créditos.

No encontro do G20 em Strasburgo, Áustria, no dia 3 de abril, os países desenvolvidos e emergentes decidiram-se por reunir um trilhão de dólares no FMI para garantir aos países pobres condições de sobreviverem a crise econômica mundial. Também foram tomadas medidas para combater os paraísos fiscais, aqueles que toleram depósitos sem critérios.

A redução de gastos com energia consumida por aparelhos de ar condicionado, nos EUA e Japão, está motivando o abandono das gravatas pelos executivos. No Brasil, o deputado Gerson Camata apresentou projeto na Câmara Federal abolindo a gravata nos órgãos públicos, a pretexto de economia de eletricidade.

Assembléia Geral de Astronomia será realizada de 3 a 14 de agosto no Rio de Janeiro, promovida pela Associação Internacional de Astronomia. Haverá debates sobre o avanço nas pesquisas. Busca-se formas para introduzir esta ciência nas escolas. A principal iniciativa está em estimular visitas aos planetários. Um novo planetário está sendo construído no Rio de Janeiro e deverá ser inaugurado durante o Congresso. O Brasil já dispõe de 30 planetários, enquanto o planetário da Gávea recebe 150 mil visitantes por ano. O Congresso Astronômico marca a passagem de 400 anos da comprovação, por Galileu Galilei, da órbita dos planetas em torno do Sol.

Por: ForumSec21