30/04/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Governo lança linha de crédito para estimular turismo

O Ministério do Turismo e a Caixa Econômica Federal lançaram na segunda-feira (27) um novo crediário para pacotes turísticos, o Caixa Fácil. É uma linha de financiamento para pacotes de viagem de até R$ 10 mil, que pode ser pago via boleto bancário ou débito em conta corrente em até 24 vezes.

O crédito será concedido diretamente ao turista no ato da compra e a operação pode ser feita pelo agente ou operadora de turismo por meio de um sistema conectado à Caixa via internet. “É um mecanismo desburocratizado, rápido, que vai incrementar a venda de pacotes no mercado interno, porque supera os entraves dos crediários tradicionais, uma opção de compra que faz parte da cultura dos brasileiros”, disse o ministro do Turismo, Luiz Barreto.

O ministro considera que a iniciativa reforça ações para manter bons resultados no setor, que no último verão cresceu quase 20% em relação à temporada passada. “O Caixa Fácil é mais uma ferramenta para conseguirmos dar continuidade ao crescimento do turismo no País, e minimizar possíveis dificuldades que possamos vir a ter nesse momento de crise”, afirmou.

Incentivo - A iniciativa é uma extensão da campanha de incentivo ao turismo doméstico – “Se você é brasileiro está na hora de conhecer o Brasil”, lançada em novembro do ano passado.

As taxas de juros serão definidas em conjunto, considerando os aspectos regionais, a política de cada rede conveniada, a movimentação no mercado e eventuais promoções. Os valores dos contratos firmados serão creditados na conta corrente da operadora ou agência de turismo.

Para a presidente da Caixa, Maria Fernanda Ramos Coelho, a atuação do banco no setor comprova o compromisso da instituição em oferecer crédito ao varejo com simplicidade e agilidade, além de observar as condições competitivas de cada região, especialmente destinado à ampliação de acesso ao turismo do público de menor renda. “A proposta consiste em ampliar a oferta de crédito, reforçando nosso posicionamento como banco de turismo”, afirmou.

Por: Em Questão