24/04/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Em seis meses, 500 mil toneladas de lixo e 5,5 mil pneus retirados dos rios

O trabalho de limpeza dos rios da Secretaria Estadual do Ambiente (SEA) resultou, em apenas seis meses, na retirada de 500 mil toneladas de lixo misturado com sedimentos e 5,5 mil pneus de rios do estado. O levantamento foi feito com base nas estatísticas de três projetos realizados pela Secretaria e pelo Instituto Estadual do Ambiente para desassoreamento, limpeza, controle de inundações e recuperação ambiental de rios.

A maior quantidade de detritos vem sendo recolhida no Projeto de Controle de Inundações e Recuperação Ambiental das Bacias dos Rios Botas, Sarapuí e Iguaçu, na Baixada Fluminense. Orçado em R$ 270 milhões, o projeto prevê o desassoreamento, reforma de pontes, construção de praças e arborização e de vias pavimentadas e ciclovias, além do reassentamento de famílias que vivem nas margens dos rios em Belford Roxo, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu e São João de Meriti. Cerca de 60 quilômetros dos três rios estão sendo drenados e dragados. Até 15 de abril haviam sido retirados 500 mil toneladas de lixo misturado com sedimentos e 4,5 mil pneus.

Já o projeto de limpeza do rio Pavuna-Meriti, em Duque de Caxias, iniciado em novembro do ano passado, retirou 1.015 pneus e 3.023 toneladas de lixo. É o resultado do mutirão de limpeza das margens e do rio desenvolvido em parceria com a comunidade e que deverá servir de experiência para outras comunidades. A estes dois projetos somam-se as 3 mil toneladas de lixo retiradas do Projeto Rio Ecobarreiras, que tem uma média mensal de 200 toneladas recolhidas desde o início de 2008. O balanço total dos três projetos totaliza 506.023 toneladas de lixo e sedimentos e 5.515 pneus que deixaram de poluir rios do estado.

Para reduzir a quantidade de detritos e lixo jogadas nos rios, a Secretaria do Ambiente também investe em um trabalho socioeducativo junto às comunidades. Em parceria com organizações não-governamentais e associações de moradores, a secretaria promove atividades de conscientização em comunidades e escolas que incluem prevenção à dengue, exposição com materiais recicláveis e apresentações de teatro e música.

Em outra frente de ação, a SEA faz gestões junto às pefeituras para a melhoria da coleta de lixo, o que contribui para evitar o despejo nos rios. A implantação de consórcios intermunicipais para instalação de aterros sanitários é um dos objetivos do Plano Estadual de Resíduos Sólidos, que prevê apoio técnico e recursos para acabar com os lixões a céu aberto, melhorar a eficiência da coleta e incentivar a coleta seletiva. Os municípios que investirem na melhoria da coleta e tratamento de resíduos terão direito a repasses adicionais do estado, através do ICMS Ecológico.

Por: Ascom/SEA