14/04/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Semana da Cidadania discutirá ‘Juventude e Criminalização’

Entre os dias 14 e 21 de abril, as Pastorais da Juventude de todo o País desenvolverão atividades voltadas à Semana da Cidadania, que, neste ano, tem o tema "Juventude e Criminalização" e o lema "Juventude em Marcha contra a Violência". A programação da Semana será realizada por cada grupo de jovem, que desenvolverá atividades de acordo com a realidade do local.

Segundo Lucas Bezerra, coordenador da Pastoral da Juventude em Fortaleza, a Semana da Cidadania é um eixo da Campanha da Fraternidade e do tema "Fraternidade e Segurança Pública". De acordo com o coordenador, além da Semana da Cidadania, as Pastorais da Juventude ainda discutem a temática da Campanha em mais dois eventos: na Semana do Estudante, entre os dias 9 e 15 de agosto; e no Dia Nacional da Juventude, em 25 de outubro.

Em Fortaleza, o destaque das atividades será a realização, no dia 15 de abril, de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (Av. Desembargador Moreira, 2807 - Dionísio Torres). O evento, que acontecerá a partir das 14h, tem como objetivo discutir políticas públicas para a juventude.

Segundo o coordenador, essa será a única ação centralizada da Semana da Cidadania, que acontecerá com a presença de representantes da juventude também de outros municípios cearenses. De acordo com Lucas, a ideia é que a audiência tenha ampla participação da sociedade e dos movimentos ligados à juventude.

Para ele, a audiência será uma oportunidade de tentar mudar a visão que as pessoas têm da juventude. Ele afirma que os jovens são vistos, muitas vezes, como descompromissados. "A juventude não é desinteressada, mas, às vezes, as ações não chegam até onde deveriam chegar", comenta. Assim, ele afirma que a intenção é também mostrar as organizações e as atividades realizadas pelos jovens. Além disso, serão debatidos, ainda, os diversos fatores que contribuem para a criminalização dos jovens e as formas para a construção de um País mais justo.

Lucas Bezerra comenta que nos oito dias de atividades serão abordados, também, assuntos como: discriminação racial, homofobia, drogas e sexualidade. Ele explica que as ações da Semana são descentralizadas, ou seja, cada grupo de jovem é responsável pela própria programação, que deve apenas seguir a temática nacional. Entre as atividades programadas, o coordenador comenta que há exibição de filmes, apresentações artísticas, oficinas de formação e debates.

As matérias do projeto "Ações pela Vida" são produzidas com o apoio do Fundo Nacional de Solidariedade da CF 2008.

Por: Adital