26/03/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Opção por energia solar valoriza a tecnologia

Opção por energia solar no programa habitacional valoriza a tecnologia, diz empresário

A determinação do governo federal de que as casas previstas no programa habitacional,anunciado na quarta-feira (25), terão sistema captação de energia do sol trará credibilidade para a tecnologia no país. A opinião é do diretor da empresa responsável pela metade do mercado de painéis solares no Brasil, Luiz Augusto Mazzon.

“Quando o governo dá o aval, ao comprar o produto, naturalmente, o cidadão brasileiro vai querer também”, avaliou.

Segundo Mazzon, atualmente a procura pela tecnologia é insuficiente para empregar a capacidade produtiva da empresa e o plano do governo talvez traga o retorno para os investimnetos feitos no negócio.

De acordo com o empresário, os moradores serão beneficiados com a utilização da tecnologia, já que o sistema permite uma economia de 30% a 50% nos gastos domésticos com energia elétrica.

A captação de energia solar e o aproveitamento de águas da chuva deverão proporcionar uma economia de R$ 300 e R$ 500 por ano nas residências construídas pelo plano habitacional, segundo informações do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

Daniel Mello

Energia solar nas casas do PAC vai virar realidade

25/03/2009 - Fonte: Envolverde/MMA

O governo vai adotar o uso de energia solar térmica em substituição aos chuveiros elétricos em casas populares construídas pelo PAC da Habitação. Com a presença do ministro Carlos Minc, será assinado nesta quarta-feira, no Palácio do Itamaraty, acordo de cooperação entre Ministério do Meio Ambiente (MMA), Ministério de Minas e Energia (MME) e Caixa Econômica Federal (CEF).

A mudança na matriz energética faz parte das ações que vêm sendo adotados pelo MMA como forma de mitigação dos efeitos do aquecimento global. O Ministério do Meio Ambiente deverá instituir um programa para incentivar o uso de aquecimento solar de água, viável em várias regiões do País. A disseminação do programa está prevista no Plano Nacional sobre Mudanças do Clima e visa diminuir a demanda por energia gerada em hidrelétricas, fontes que emitem gases estufas. O programa vai lembrar aos brasileiros que a energia solar tem vantagens incomparáveis a qualquer outra forma de captação convencional. Além de ter uma fonte totalmente natural, ecológica, gratuita, que não agride o meio ambiente, é inesgotável.

O chuveiro elétrico é responsável por um terço da energia elétrica consumida em uma residência. Conforme levantamentos, cerca de 5% do consumo nacional de energia elétrica é usado no aquecimento de água para banho. Mesmo eficientes do ponto de vista de conversão de energia elétrica em térmica, seu uso não é considerado eficiente sob o ponto de vista da utilização da eletricidade. Assim, um sistema misto elétrico-solar torna possível obter até 80% da energia renovável e usar apenas 20% de energia elétrica.

A iniciativa tem por base experiência colocada em prática no Rio de Janeiro, onde a energia solar térmica vem substituindo a elétrica desde 2007. Decreto do governador Sérgio Cabral manda que obras públicas e obras financiadas pelo governo carioca incluam este tipo de fonte.

Por: Agência Brasil