17/03/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Acordo prevê 5 milhões de euros para neutralizar CFC de geladeiras

O governo alemão vai doar cinco milhões de euros ao Brasil para a compra de equipamentos de desmonte de geladeiras velhas e neutralização do gás CFC (clorofluorcarbono), que destrói a camada de ozônio e agrava o efeito estufa. Acordo de cooperação entre os dois países, formalizado na semana passada, prevê a doação dos equipamentos a empresa selecionada por licitação. Trinta e sete participam do processo, conduzido pela Agência de Cooperação Técnica Alemã (GTZ) e previsto para ser concluído em maio próximo com o anúncio da vencedora.

Essa é a primeira etapa do projeto de introdução do programa de reciclagem de refrigeradores no Brasil, coordenado pela Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, que prevê a implantação de um sistema de retorno e manufatura reversa, treinamento técnico para a operação e gestão do maquinário.

O equipamento tem capacidade para desmontar e separar completamente todos os componentes de um refrigerador, como metal e plástico e retirar a vácuo o CFC presente na espuma, além de eliminar outros componentes perigosos como óleo e mercúrio. A expectativa é que sejam retirados mais de 90% dos gases CFCs contidos nas geladeiras antigas (com mais de 10 anos de uso).

A parceria entre os governos brasileiro e alemão tem como objetivo contribuir para a proteção da camada de ozônio e do sistema climático, acabando com a emissão de gases que causam o efeito estufa contidos na espuma de geladeiras velhas. A quantidade de CFC em uma geladeira equivale, para o aquecimento global, a cerca de três toneladas de CO2, o principal gás de efeito estufa.

Por: MMA