18/02/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Haddad condena trotes e diz que problema é caso de polícia

Brasília - O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou hoje (17) durante a inauguração da escola técnica federal de Planaltina que os recentes abusos praticados nos trotes estudantis são caso de polícia. Ele condenou a prática.

“É lamentável esse tipo de conduta, felizmente são pouquíssimos estudantes que se envolvem em trotes violentos, mas olha o prejuízo que isso causa à imagem da universidade, à imagem dos estudantes. Não tem a menor razão de ser. Isso não é [um problema do] Ministério da Educação, isso é caso de inquérito policial”, defendeu Haddad.

Na avaliação do ministro, os reitores e a administração das universidades não podem ser responsabilizados por trotes violentos porque é difícil controlar os milhares de alunos que ingressam a cada semestre, especialmente quando os trotes não são realizados no campus.

Questionado sobre de que forma o MEC pode colaborar para a solução do problema, Haddad disse que é possível pensar em uma campanha em parceria com o Ministério da Justiça e a Secretaria de Direitos Humanos.

“É possível fazer uma campanha de conscientização, mas isso é o básico que se espera de um universitário”, criticou.

Amanda Cieglinski

Repórter da Agência Brasil

Por: Agencia Brasil