06/02/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Crise pode estar sendo usada como pretexto para demitir, alerta sindicato

Flávia Albuquerque

Repórter da Agência Brasil

São Paulo - Os funcionários da Petroquímica Quattor, localizada no Pólo Petroquímico de Capuava, na região do ABC paulista, vão realizar assembléia no final da tarde de hoje (6) para decidir as propostas que serão apresentadas à direção da empresa para reverter as 63 demissões já anunciadas, sob a alegação de que são necessárias para reduzir os impactos da crise econômica mundial. O Sindicato dos Químicos do ABC acha que a turbulência na economia está sendo usada como pretexto para demitir.

De acordo com o secretário de projetos especiais do Sindicato dos Químicos do ABC, Heli Alves, a empresa atribui as demissões às dificuldades criadas pela crise econômica global. “Não acreditamos nisso, porque a direção não apresentou os problemas a nós. Acreditamos que as demissões estejam ocorrendo por conta da fusão das quatro empresas que formaram a Quattor e que a crise é só uma desculpa para demitir”.

Alves disse que as propostas ainda não foram definidas e que só serão acertadas após a assembléia da tarde – pela manhã já foi realizada uma com os empregados de primeiro turno de trabalho. Ainda não foram definidos o prazo para a resposta da empresa nem as ações posteriores.

Por: Agencia Brasil