07/01/2009 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Turismo doméstico é aposta em 2009

Os operadores de viagem garantem que o Brasil está em alta este ano. Com a procura por pacotes internacionais em torno de 30% menor em relação ao último mês de setembro, de acordo com a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), as empresas estão apostando suas fichas em destinos nacionais.

A Agaxtur, por exemplo, que em 2008 não tinha fretamentos para cidades brasileiras, fechou ônibus e aviões. E destinos como Bonito, no Mato Grosso do Sul, já sentem o efeito da instabilidade do dólar: o número de visitantes cresceu 20% no segundo semestre de 2008 em relação ao mesmo período do ano anterior, contrariando uma tendência de queda que vinha se acentuando nos últimos anos.

O Nordeste, antes relativamente caro em comparação a destinos internacionais, só tem a ganhar. E os operadores estão trabalhando em novas maneiras de apresentar destinos tradicionais, afinadas com tempos em que a preocupação com o meio ambiente e a descoberta de culturas diferentes ganham importância. A Ambiental, por exemplo, lançará programa de imersão no dia-a-dia de uma comunidade xavante em Mato Grosso, enquanto a Marsans incluirá no pacote para Porto Seguro uma visita aos índios pataxó que vivem na região.

A América do Sul também ganha destaque nos roteiros oferecidos, especialmente o Cone Sul, onde Bariloche agora divide a atenção com Ushuaia, a cidade mais austral do planeta, que vem ganhando fãs graças a sua neve permanente. Mas outras estações de esqui argentinas, como Las Leñas e Chapelco, além das chilenas Valle Nevado, Portillo e Termas de Chillán, aparecem com cada vez mais força. No centro do continente, a Guatemala, que mistura as culturas maia e espanhola, é uma das principais apostas.

Para não falar de dois destinos bastante conhecidos que estão voltando a chamar a atenção dos turistas: Cancun, que ganhou novas opções de hospedagem sofisticadas, e Aruba, aonde se pode chegar agora fazendo apenas uma conexão na Cidade do Panamá, com a Copa Airlines.

Estados Unidos e Europa, porém, não ficam de fora dos planos de viagem: apesar do câmbio, férias nos dois destinos são facilitadas por promoções na hotelaria e condições de pagamento cada vez mais flexíveis. No primeiro, a grande aposta é Las Vegas, que vem investindo em alta gastronomia e hotéis luxuosos para não ficar refém da jogatina. Especialmente em roteiros combinados com as californianas Los Angeles e São Francisco. França, Espanha, Itália e demais destinos consagrados da Europa Ocidental estarão como sempre nos folhetos das agências de viagens. Mas é em suas vizinhas ao Leste que alguns operadores estão apostando como possível destino-coqueluche de 2009.

Por: Mercado & Eventos