27/11/2008 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Maior parque eólico da Europa é inaugurado em Portugal

Monção, Viana do Castelo, 26 nov (Lusa) - O ministro português da Economia, Manuel Pinho, elogiou o papel de liderança de Portugal em relação às energias renováveis, durante a inauguração do maior parque eólico da Europa.

"Este parque é mais um passo para Portugal se afirmar como líder nas energias renováveis, que são as energias do futuro", afirmou o ministro, acrescentando que a nova usina "é um orgulho para o país".

O Parque Eólico do Alto Minho, no norte de Portugal, pertence à empresa Ventominho e inclui 120 aerogeradores, distribuídos por cinco subestações, com uma potência total de 240 megawatts.

A construção da usina, iniciada em janeiro de 2007, envolveu um investimento de 360 milhões de euros (mais de R$ 1 bilhão).

"Numa altura em que todos os países querem apostar mais nas energias renováveis, Portugal está nesta corrida com uma velocidade elevada", disse o ministro luso.

"Provamos ao mundo que é possível criar empregos e conseguir resultados relativamente depressa e vamos continuar a apostar neste caminho", disse, lembrando que o hub eólico já gerou cerca de 10 mil empregos diretos e indiretos.

Investimentos

Nas declarações aos jornalistas no final da cerimônia, Manuel Pinho afirmou que o programa de energias renováveis já provocou "uma redução nas importações e evitou custos de emissões de CO2 de 1 bilhão de euros".

Segundo o ministro, a aposta nas energias renováveis é uma forma de atenuar os efeitos da crise internacional, recordando que "houve uma altura em que se pensou que a economia portuguesa era um oásis, mas não é e não pode deixar de sofrer a crise financeira internacional".

Minutos antes, na cerimônia de inauguração do parque eólico, Manuel Pinho tinha dedicado especial atenção ao investimento que o país está fazendo nas energias renováveis.

Nesse sentido, destacou também o recente lançamento do primeiro parque mundial de aproveitamento da energia das ondas, em Póvoa de Varzim (norte de Portugal), e a maior central fotovoltaica no mundo, no Alentejo.

"Portugal está em quinto lugar a nível mundial na produção de energias renováveis", disse Manuel Pinho.

Na cerimônia, o presidente da Ventominho, Nuno Ribeiro da Silva, destacou a importância deste investimento para a região, acrescentando ainda o "inquestionável cuidado que houve na preservação ambiental".

"É uma situação exemplar de criação de nova riqueza ao nível local, regional e nacional", afirmou o empresário.

http://www.agencialusa.com.br/index.php?iden=20818

Por: Lusa - Agencia de Notícias de Portugal