20/09/2008 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Tribunal da Água considera que as usinas acarretam destruição ambiental

Reunido nos dias 11 e 12 de setembro, na Guatemala, o Tribunal Latino-americano da Água (TLA) decidiu censurar o governo brasileiro pela construção das Usinas Hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau, no rio Madeira, em Rondônia. Após a análise da denúncia feita pela Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé, o Tribunal resolveu que as usinas acarretariam destruição ambiental e colocaria em risco o bem-estar físico e social das comunidades das regiões afetadas pelas obras.

O governo brasileiro também é criticado por ignorar os direitos indígenas e por não considerar os impactos das obras em outros países por onde passa o rio. A Associação recorreu ao Tribunal por acreditar que se esgotaram todas as possibilidades de recorrer em instâncias nacionais.A denúncia se refere ao fato de existir, na área de impactos das usinas, grupos de índios isolados, cuja terra indígena não foi demarcada.As obras trariam grandes danos a essas tribos.

Por: Adital