10/06/2008 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Demarcação de terras indígenas não é assistencialismo, defende Tarso Genro

Ivan Richard

Repórter da Agência Brasil

Brasília - O ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou hoje (10) que são falsos os argumentos de que a demarcação de terras indígenas de forma contínua, próximo às áreas de fronteira, representa risco à soberania nacional.

Segundo Genro, demarcação de terras indígenas não é assistencialismo, mas sim proteção civilizatória de povos originários.

Para o ministro, que participa de audiência no Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, o que está em jogo em relação à Terra Indígena Raposa Serra do Sol é como se dá a formação dos direitos dos povos indígenas no país.

“Estamos num momento crucial de [enfrentar] paradgmas, de análise da constituição brasileira”, lembrou.

Por: Agencia Brasil