15/04/2008 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Secretaria do Ambiente e IBGE assinam acordo para atualizar as bases cartográficas do estado

O secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, e o presidente do IBGE, Eduardo Pereira Nunes, assinaram hoje (11/03) termo de cooperação para atualização oficial das bases cartográficas do Estado do Rio de Janeiro, cuja última versão é dos anos 1970. Com a iniciativa, o Rio torna-se o primeiro estado a contar, para estudos e projetos, com uma cartografia oficial atualizada.

Segundo Minc, a iniciativa viabilizará, por exemplo, a implantação do Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE), que definirá as vocações econômicas e as vulnerabilidades ambientais no estado. Com os dados da nova cartografia, que deverá ficar pronta até o final deste ano, será possível um detalhamento maior das imagens do território fluminense no Google.

O secretário destaca que os dados cartográficos desatualizados afetam a possibilidade de se priorizar determinadas ações de cunho ambiental:

– A atualização dos dados cartográficos permitirá que viabilizemos uma de nossas principais metas, que é dobrar, em quatro anos, a área protegida do estado, passando de 120 mil para 240 mil hectares. Isso não seria possível sem uma boa e atualizada base cartográfica. Além disso, será muito importante para definirmos o Zoneamento Ecológico-Econômico do nosso estado. Essa ferramenta é importante porque vai garantir o desenvolvimento econômico e social sustentável do Rio, ao definir quais são as áreas adequadas para as diferentes atividades econômicas e ocupações territoriais.

Além de proibir ocupações irregulares e construções que possam degradar o meio ambiente, o ZEE ordenará e regulamentará a implantação da silvicultura econômica no Rio. Grandes empreendimentos de silvicultura comercial só poderão ser instalados após a elaboração do ZEE.

O presidente do IBGE, Eduardo Pereira Nunes, elogiou a iniciativa do secretário Carlos Minc e ressaltou que a parceria é pioneira no Brasil. Para atualizar a base cartográfica, serão confeccionadas 319 cartas, das quais 150 utilizando-se fotografias do próprio IBGE. As outras 169 serão elaboradas a partir de fotografias cedidas pela Secretaria estadual do Ambiente.

– O Estado do Rio de Janeiro é repartido em 319 pedaços. Cada um possui o seu mapa, com detalhes como os nomes dos acidentes geográficos dos rios, montanhas, lagos, mar. Tudo será retratado nessa carta – disse Eduardo Pereira Nunes.

Por: Site da Secretaria Estadual de Meio Ambiente