27/02/2008 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Sérgio Cabral dá início ao projeto de reflorestamento das margens do Rio Macacu

DATA: QUINTA-FEIRA (28/ 02)

HORÁRIO: 9H:30

LOCAL: CACHOEIRAS DE MACACU (NO KM 32 DA RJ-116 ENTRAR NA ESTRADA DO FARAÓ, ANDAR 1 KM E VIRAR NA PRIMEIRA A ESQUERDA)

O governador Sérgio Cabral lança nesta quinta-feira (28/02) o Projeto de Recuperação Ambiental da Bacia do Rio Macacu. O projeto, que terá investimento da ordem de R$ 10 milhões, visa o reflorestamento das margens do Rio Macacu e a criação de um Parque Fluvial. Participam da cerimônia o secretário do Ambiente, Carlos Minc, o presidente da Nova Cedae, Wagner Victer, e o presidente da Concessionária Águas de Niterói, Cláudio Abduche, além de prefeitos de municípios da região.

O novo Parque Fluvial formará um corredor florestal ao longo das margens Rio Macacu e do Rio Guapiaçu. O projeto de recuperação desta bacia inclui obras de recuperação do canal dos rios, de barrancas e margens, que têm graves problemas de erosão. As águas do Rio Macacu, tratadas no sistema Imunana/ Laranjal da Cedae, abastecem milhares de habitantes e indústrias nos municípios de São Gonçalo, Niterói, Itaboraí, e Cachoeiras de Macacu, além da Ilha de Paquetá.

- Já houve registro de redução da oferta de água para a região devido ao desmatamento e assoreamento do Rio Macacu. O Projeto Recuperação Ambiental desta Bacia visa alterar esse quadro de degradação, com a melhoria da qualidade de suas águas, através da redução da quantidade de sedimentos que o rio recebe através de suas margens – destacou o secretário do Ambiente, Carlos Minc.

Segundo o presidente da Nova Cedae, Wagner Victer, com o objetivo de reverter este quadro histórico de desmatamento e assoreamento do Rio Macacu, o projeto de Recuperação Ambiental, além do Parque Fluvial, contará com o Reflorestamento das Matas Ciliares. O replantio terá início durante o evento de quinta-feira, quando o governador Sérgio Cabral plantará a primeira muda de árvore nativa.

Este também é mais um trabalho de ressocialização de nossa empresa, já que o replantio das matas ciliares será feito por mais de 300 detentos que cumprem penas em regime aberto e semi-aberto, através de um convênio firmado com a Fundação Santa Cabrini e com a empresa Águas de Niterói, explicou o presidente da Nova Cedae, Wagner Victer, ressaltando que o Macacu é um importante manancial para o abastecimento do futuro Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro).

O Projeto de Recuperação Ambiental da Bacia do Rio Macacu terá também o apoio da Concessionária Águas de Niterói e das universidades UFF e UFRRJ, além de acompanhamento técnico do IEF e das prefeituras de Cachoeiras de Macacu, Guapimirim e Itaboraí.

26/02/2008 - ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA CEDAE – ACOM-DP

Tel.: 2332-3901 / 2332-3787 / 2332-3786 // Fax: 2332-3792 // Cel.: 8528-0006 / 9925-3757 / 9295-8452

E-mail: comunicacao@cedae.rj.gov.br - site: www.cedae.rj.gov.br

Por: Assessoria de Comunicação da CEDAE