20/12/2007 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Estado do Rio firma convênios para tratar lixo urbano

Três importantes iniciativas de tratamento de lixo urbano e preservação de unidades de conservação foram lançada hoje (20) no Palácio Guanabara, no Rio. O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, e o governador do Rio, Sérgio Cabral, participam da solenidade.

O primeiro convênio será firmado entre o Ministério do Meio Ambiente e a Secretaria de Ambiente do estado, com recursos, na primeira fase, de R$ 1,5 milhão, para a elaboração do Plano Estadual de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. Esse documento vai permitir ao governo do estado integrar vários municípios, com a finalidade de reduzir a poluição de resíduos sólidos em rios e lagoas, com planos de saneamento e educação ambiental.

O governo assina também convênio com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), no valor de R$ 60 milhões, para a implantação de aterros sanitários de consórcios intermunicipais, que vão acabar com os lixões no estado. Serão construídos - na primeira etapa - três aterros sanitários nos municípios de Teresópolis, Vassouras e Paracambi.

No total, serão construídos 18 consórcios para atender a cerca de 80 municípios do estado. O objetivo é extinguir os lixões no Rio e combater a contaminação do solo e do lençol freático.

O governador Sérgio Cabral assina também decreto criando a nova categoria funcional dos guarda-parques do Corpo de Bombeiros do estado. Os guardas vão atuar em unidades de conservação como o Parque da Ilha Grande, Pedra Branca, Tiririca e Três Picos. Eles trabalharão na prevenção de incêndios, na fiscalização e prevenção das ocupações irregulares. Nos casos dos crimes ambientais, os guarda-parques vão dar apoio às ações do Batalhão Florestal da Polícia Militar.

Por: Agência Brasil